A participação no programa Pânico, na rádio Jovem Pan, foi o primeiro de muitos compromissos em São Paulo.
A participação no programa Pânico, na rádio Jovem Pan, foi o primeiro de muitos compromissos em São Paulo.

Priscila Loch
Tubarão

As caixas de entrada não param de receber e-mails, os telefones não param de tocar. Todos querem parabenizar, dividir os momentos de alegria vividos pelo grupo Jeito Louco. Os músicos aterrissaram em São Paulo para encher Tubarão de orgulho. Ontem, eles apresentaram-se no programa Pânico, na rádio Jovem Pan, e no Superpop, da Rede TV!, apresentado por Luciana Gimenez.

E as oportunidades não param de surgir. Os meninos tubaronenses têm uma agenda cheia de compromissos por lá nos próximos dias. Hoje à noite, a banda fará uma ‘palhinha’ durante o show do Exalta Samba, no Armazém da Vila, e, amanhã, fará uma participação na rádio Geração Anos 80. Também está para ser confirmada a presença no Raul Gil, na Band, sábado. Além de outros planos guardados a ‘sete chaves’.

O grupo já despertou interesse em produtores e patrocinadores. Nada oficial, mas que, com certeza, faz muito bem ao ego dos músicos e também aos fãs, amigos e familiares. Tudo com a bênção do ‘padrinho’ Rafael Ilha, ex-líder do Polegar, que fez uma participação especial no DVD do Jeito Louco e não mede esforços para gerar ainda mais oportunidades para a banda conquistar o seu espaço também em nível nacional. Aliás, na região sul de Santa Catarina, esse espaço já está conquistado ‘há décadas’.