#Pracegover Foto: na imagem há um homem, uma estante, uma imagem, livros e uma mesa
#Pracegover Foto: na imagem há um homem, uma estante, uma imagem, livros e uma mesa

Já foi enviado para impressão o novo livro que o Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita) publicará em virtude das comemorações do Bicentenário de Anita Garibaldi, lembrado este ano. “Una Rosa per Anita” foi escrito em italiano e traduzido para as línguas portuguesa e espanhola e, aqui, em terras brasileiras, ganha o título de “Dois Mundos e Uma Rosa para Anita”. Esta edição é feita através da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

A previsão do instituto é lançar oficialmente a obra no dia 8 de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Desta forma, o CulturAnita presta tributo às mulheres e, sobretudo, à Anita Garibaldi, heroína dos Dois Mundos.

O livro original falava apenas sobre a Rosa de Anita, explicando as razões de sua criação e adoção como símbolo dos 200 anos. Na edição trilíngue, novos conteúdos foram adicionados.

“Além de uma árvore genealógica dos ascendentes e descendentes de Anita, o livro também contém uma cronologia histórica da heroína e os poemas de Garibaldi sobre ela, extraídos de suas memórias. O leitor vai poder conhecer os verdadeiros traços fisionômicos de Anita, lendo o artigo ‘Como era Anita’ que contém uma reconstituição digital baseada em relatos históricos”, detalha Adílcio Cadorin, diretor do CulturAnita.

Entre os textos que compõem as 270 páginas, Andrea Antonioli (diretor do Museu Renzi) e Giampaolo Grilli discorrem sobre a construção do “mito” Anita, enquanto que a bisneta da heroína, Annita Garibaldi, faz um longo relato acerca da “primeira Anita”.

Antonioli e Cadorin organizaram a obra, com contribuição textual de Grilli, Annita Garibaldi, Alessandro Ricci e Giovanni Tesei, e poesia de Maria Gabriella Conti. O livro tem apresentações de Dario Franceschini (ministro dos Bens e Atividades Culturais da Itália), Andrea Belluzzi (secretário de Estado de San Marino), Júlio Garcia (deputado-presidente da Alesc) e outras autoridades nacionais e internacionais.

O lançamento vai ocorrer em evento presencial, com restrição de público, e transmitido ao vivo pela internet, em Laguna.

Rosa de Anita

O híbrido desenvolvido por Pantoli teve os direitos de reprodução da rosa repassados ao Museu Renzi, da Itália, que franqueou autorização para que o CulturAnita pudesse clonar e distribuir o híbrido no Brasil e na América do Sul.

Os brotos foram trazidos no final de 2018 para o Brasil e adaptados à realidade climática do país pelo botânico Leonardo Borges, de Laguna. Rosas geradas a partir da semente original foram plantadas nas cidades catarinenses de Laguna, Florianópolis, Tubarão, Imbituba, Anita Garibaldi, Garopaba, Curitibanos e Lages.

Bicentenário

O projeto prevê a realização de eventos em todas as cidades catarinenses, gaúchas, uruguaias, italianas e de San Marino, que têm relação com a trajetória de Anita Garibaldi, a heroína dos dois mundos. Até 2021, a ideia é que sejam realizados eventos comemorando a memória da personagem histórica nascida em 1821.

A iniciativa decorre de um convênio internacional celebrado entre o Museu Renzi, de Borghi (Itália), que é representado por Andrea Antonioli e Gianpaulo Grilli e o Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita) de Laguna (Brasil), representado por Leo Felipe Nunes e Adilcio Cadorin.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul