Amanda Menger
Tubarão

Ruas estreitas, esgoto a céu aberto, barracos. Este não é o cenário de uma favela carioca e sim da localidade da Área Verde, no bairro Passagem, em Tubarão. Uma realidade semelhante a outros pontos da cidade, como Beco do Quilinho, no Morrotes, Beco da Valdete, em Oficinas, Beco do Lito e Morro do Bem Bom, no São João margem esquerda, além de São Martinho.

Estas áreas são apontadas como críticas considerando a infraestrutura e a segurança pública. Com dificuldades de acesso dos órgãos de segurança, estes locais tornam-se ‘ideais’ para a atuação dos criminosos. O relatório com os dados foi apresentado ontem, durante o Seminário “A Urbanização da cidade, do ponto de vista da segurança”, realizado pela Comissão Municipal de Segurança.

Só na Área Verde, o número de ocorrências atendidas pelo 190 da PM, entre maio de 2008 e maio de 2009 (até quarta-feira), chega a 1.674 atendimentos. A maioria, 380, foi averiguações de elementos em atitude suspeita. A segunda ocorrência mais comum é brigas/agressões, com 137 casos. A posse de entorpecentes vem em terceiro, com 56 ocorrências.

“Este é um local que é impossível para a PM chegar com a viatura e a pé apresenta risco para os policiais. Durante a Operação Fecha Quarteirão, em que ocupamos a localidade por 60 horas, notamos que a população tem muita coisa para nos contar, quer fazer denúncias, mas tem medo. Se a urbanização fosse maior, poderíamos fazer patrulhas mais frequentes, e a consequência seria um número menor de ocorrências nestes pontos”, avalia o capitão da PM, Vilson Schlickmann Sperfeld.

Outros pontos da cidade na ‘mira’ da PM

O relatório feito pelo 5º Batalhão da Polícia Militar de Tubarão e apresentado ontem, mostra que os problemas de segurança pública em Tubarão estão ligados ao crescimento desordenado da cidade. Um dos principais problemas é a ocupação indevida de áreas de proteção permanentes (APPs), de áreas verdes, e dos terrenos que são loteados e vendidos sem infraestrutura.

Pelo relatório da PM, outros pontos da cidade merecem atenção urgente das autoridades competentes. Entre eles está o Morro da Guampa, na localidade de Sombrio, no bairro São Martinho. “Tem locais que a declividade é muito grande e fica difícil chegarmos. Outro local que nos preocupa é a Serra Pelada, em Cogonhas. Lá o problema é semelhante, falta estrutura e o acesso é ruim”, afirma o capitão da PM, Vilson Schlickmann Sperfeld.

Na avenida Padre Geraldo Spettmann, da rodoviária, o problema não é o acesso, aliás esse é o problema. Os terrenos baldios não estão cercados e são constantemente ocupados por nômades. “Há diversos registros de furtos. Qual a solução? Os proprietários cercarem os terrenos. Só que isso não nos compete fazer”, alfineta o capitão.
Outro ponto que já preocupa a PM são os viadutos as margens da BR-101. “Podem se tornar um espaço para abrigar os andarilhos, que hoje são um problema para a cidade”, alerta o capitão.

Ocorrências por localidades
Área Verde
1.674 ocorrências atendidas em 12 meses
380 averiguações de elementos em atitude suspeita
137 vias de fato ou agressão
56 posses de entorpecentes
41 furtos à residência
17 disparos de arma de fogo
09 comércios de tóxicos ou entorpecentes
06 tentativas de homicídio
02 encontros de cadáver
02 portes de arma
01 homicídio
Morro do Quilinho – Morrotes
893 ocorrências atendidas
294 averiguações de elementos em atitude suspeita
50 vias de fato ou agressão
33 posses de entorpecentes
13 tentativas de homicídios
12 comércios de tóxico ou entorpecentes
11 furtos à residência
09 disparos de arma de fogo
03 portes de arma
01 homicídio
Beco da Valdete – Oficinas
641 ocorrências atendidas
119 averiguações de elementos em atitude suspeita
73 vias de fato ou agressão
12 furtos à residência
12 comércio de tóxico ou entorpecentes
11 posses de entorpecentes
04 disparos de arma de fogo
02 homicídios
01 tentativa de homicídio
Beco do Lito e Morro do Bem Bom – São João (ME)
817 ocorrências atendidas
172 averiguações de elemento em atitude suspeita
92 vias de fato ou agressão
17 posses de entorpecentes
08 furtos à residência
05 disparos de arma de fogo
07 comércios de tóxicos ou entorpecentes
01 tentativa de homicídio
04 portes de arma
02 homicídios
São Martinho
340 ocorrências atendidas
75 vias de fato ou agressão
39 perturbações do trabalho e sossego
35 averiguações de elemento em atitude suspeita
20 ameaças
17 posses de entorpecentes
07 furtos de veículo
07 comércios de tóxico ou entorpecentes
03 furtos à residência
03 disparos de arma de fogo
01 tentativas de homicídio
01 porte de arma