Movidos pelas manifestações que ocorrem em diversos países após a morte de George Floyd, homem preto asfixiado por um policial branco nos Estados Unidos, manifestantes realizaram uma passeata em Criciúma neste domingo (7), pela manhã. O movimento era em prol da democracia e contra o racismo e fascismo.

Aproximadamente 150 pessoas participaram da passeata na cidade carbonífera. O movimento teve o apoio da Polícia Militar (PM), que ‘trancou’ o trânsito na avenida Centenário. No movimento, os assassinatos da vereadora Marielle Franco (Psol), morta em 2018 e do garoto João Pedro, de 14 anos, morto recentemente, foram relembrados. Os dois assassinatos ocorreram no Rio de Janeiro.

Cartazes foram confeccionados e coros antifascistas, antirracistas e contra a homofobia e machismo foram entoados. Por conta da pandemia do novo coronavírus, os manifestantes usavam máscaras e eram orientados a manter distanciamento mínimo.

Foto: Marco Búrigo