O proprietário da Criciúma Construções, Rogério Cizeski, antecipa que uma nova modalidade de negócios será implantada em Tubarão com o lançamento dos empreendimentos de sua empresa.
O proprietário da Criciúma Construções, Rogério Cizeski, antecipa que uma nova modalidade de negócios será implantada em Tubarão com o lançamento dos empreendimentos de sua empresa.

Tubarão

Não é novidade que o mercado imobiliário e da construção civil estão em franco crescimento no país. O sul catarinense não fica atrás. Em Tubarão, por exemplo, empresas de outras cidades têm interesse de investir na Cidade Azul.
Um exemplo é a Criciúma Construções. Além de Tubarão, a empresa investirá, a partir do próximo ano, em Rio do Sul (Vale do Itajaí) e Novo Hamburgo (RS).

Na Cidade Azul, a empresa chega com investimento inicial de R$ 15 milhões, com projeto de dois edifícios residenciais: o Alameda Central e o Torre Valência. Serão apartamentos de dois, três e quatro quartos.
Os investimentos devem-se pelo fato de Tubarão ser considerada uma cidade polo e com potencial de crescimento acima da média. Os empreendimentos também serão atrativos pela questão econômica.
“Vamos implantar uma nova modalidade de negócio na cidade”, antecipa o proprietário da Criciúma Construções, Rogério Cizeski, mas ‘sem entregar o ouro’.