Tubarão

Em apenas cinco anos, Santa Catarina viu crescer em 44,4% o número de empresas bilionárias. O Clube do Bilhão, formado por empresas com faturamento acima de R$ 1 bilhão, tem atualmente 13 integrantes. Eram apenas nove em 2003. O faturamento do grupo, somado, era de R$ 22,7 bilhões há cinco anos. Passou para R$ 37,9 bilhões agora. Um aumento real de 66,8%.

Os dados foram obtidos pelo jornal econômico catarinense Noticenter, a partir da análise do ranking das maiores empresas do sul, elaborado pela Fundação Getulio Vargas. Os números revelam também que houve uma grande diversificação nos setores que abrigam empresas bilionárias.

Em 2003, três ramos destacavam-se: alimentos, energia e máquinas e equipamentos. O de alimentos predominava, reunindo quatro empresas que faturavam R$ 15,8 bilhões, valor que representava 68% do faturamento das bilionárias de então.

No ranking de 2007, o setor de alimentos ainda lidera em número de empresas (quatro) e no faturamento: alcançou R$ 22,6 bilhões. Mas seu percentual no grupo caiu para cerca de 59% em relação ao faturamento total das bilionárias atuais, cuja cifra alcança os R$ 37,9 bilhões.

Além disso, outras seis áreas passaram a destacar-se: energia e gás (duas empresas, faturamento de R$ 4,8 bilhões), máquinas e equipamentos (duas empresas, R$ 3,4 bilhões), cooperativas agroindustriais (uma empresa, R$ 1,7 bilhão), siderurgia (uma empresa, R$ 1,6 bilhão), autopeças (uma empresa, R$ 1,5 bilhão), comércio exterior e atacadista (uma empresa, faturamento de R$ 1,1 bilhão) e plástico (uma empresa, R$ 1 bilhão).

Santa Catarina está entre
as 300 maiores do país

Além de mostrar as empresas bilionárias, a pesquisa da Fundação Getulio Vargas apresenta as empresas catarinenses situadas entre as 300 maiores do sul do país, em uma relação que inclui ainda empresas do Paraná e Rio Grande do Sul.

Santa Catarina tem 72 na lista, que faturam, juntas, cerca de R$ 50,1 bilhões.
O Paraná tem 99 empresas listadas no ranking, com um faturamento somado de R$ 46,5 bilhões. O Rio Grande do Sul completa a lista com 129 empresas, que faturam R$ 68,4 bilhões. Quando se divide o faturamento total das empresas de cada estado, a média mais alta fica com Santa Catarina: alcança R$ 696 milhões.