Foto: Banco de imagens Freepik

Não bastasse o aumento nos números de casos de Covid-19 na Amurel, a preocupação com a escassez de profissionais de saúde tem sido tema principal das reuniões das autoridades. As dificuldades começam no atendimento aos pacientes e vão até a divulgação dos dados para controle da pandemia.

Diretores de hospitais da região são unânimes: se a demanda de pacientes continuar nesta crescente não haverá profissionais da saúde para atender os doentes.

Em reunião com o Governados Moisés e o secretário de Saúde do Estado André Motta na semana passada, as autoridades da região colocaram o mesmo problema: “No Sul de Santa Catarina não tem profissional de enfermagem disponível”.

Em um boletim enviado pela assessoria de imprensa da prefeitura de Imbituba na noite de sábado (28), foi informado que “devido ao número reduzido de profissionais no Hospital São Camilo nesta noite e à grande demanda de atendimento, não foi possível obter a confirmação de quantos dos 08 pacientes na internados na UTI são confirmados com Covid-12”.

A diretora do HSC Luciene Basso Meurer diz que alguns profissionais estão afastados e é muito difícil encontrar substitutos para contratar no mercado. Luciene garante que neste momento os médicos não estão em falta, mas está difícil fechar plantão porque todos estão sobrecarregados.

“Os funcionários estão cansados, estamos na luta desde o início de março. Alguns são afastados porque estão infectados ou estão cansados demais e ficam fragilizados, está todo mundo sobrecarregado”.

Atualmente o HSC conta com 10 leitos de UTI Covid-19 e 8 estão ocupados. Em enfermaria, há 26 leitos para Covid-19 e 19 estão ocupados.

Tubarão

O problema também foi levantado pelos diretores dos hospitais de Tubarão durante coletiva de imprensa realizada pela prefeitura na semana passada.

Representando o hospital Socimed, o diretor Marcelo Losso disse que semanalmente precisa reestruturar os leitos destinados a Covid-19 por conta do aumento dos números e precisa lidar com a exaustão e a falta dos profissionais de enfermagem. “Quase todos os leitos de UTI Covid-19 estão lotados e os funcionários estão no limite”.

Atualmente o hospital tem 10 leitos de UTI e 9 estão ocupados. Em enfermaria há 32 pacientes internados.

E para falar da situação do Hospital Nossa Senhora da Conceição, o diretor executivo Fábio Tadeo Teixeira afirmou que também foi preciso reestruturar a equipe. “Não basta ter equipamento ,precisamos de profissionais, estão todos cansados, estressados e a maioria está aastado. Temos que dar assistência aos colaboradores sem deixar de dar assistência aos pacientes. Mas precisamos de apoio da população”.

Nesta terça-feira o HNSC emitiu um comunicado informando que o hospital encontra-se em estado crítico em relação a disponibilidade de leitos. Há 20 leitos de UTI Covid-19 adulto e todos estão ocupados.

Laguna

A situação do hospital de Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus Passos, de Laguna, não é diferente dos outros da Amurel. Conforme a diretora Cheyenne de Andrade Leandro, há um grande número de profissionais afastados e a quantidade de pacientes só aumenta.

Atualmente o hospital tem 10 leitos de UTI Covid e todos estão ocupados. Não foi informada a quantidade de leitos de enfermaria, porém, a direção disse que está quase lotado também.

“Estamos tentando fazer contratação de emergência mas não tem mão de obra, muitos destes profissionais não querem trabalhar em hospitais porque tem que ficar na linha de frente. Todos os hospitais da região estão passando por essa dificuldade. Se continuarmos sem contratar não teremos mais ninguém para atender.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul