A jornalista Vera Mendonça, de Tubarão, profissional atuante, muito conhecida e prestigiada, é mais uma das pessoas que diagnosticou positivo para a Covid-19. Ela não faz parte do grupo de risco pela idade e não possui comorbidades.

Vera conta como começou. “Os sintomas iniciaram no último dia 27. Sentia calafrio, dor de cabeça direto, no corpo, não me aguentava em pé, mas febre não. Pensei ser rinite”, relata.

“Na quinta-feira da semana passada fui no Centro de Triagem. O médico avaliou, também pensou ser rinite, uma virose, mas por precaução, me mandou ficar em isolamento”, conta.

Conforme a radialista, houve também perda de olfato e o gosto. “Eu não sentia o cheiro de nada, perdi completamente o paladar”.

Ontem (8) o resultado chegou e testou positivo, também atestado pelo médico. Agora, são mais mais sete dias de isolamento e sem trabalhar. A comunicadora está afastada da Rádio Bandeirantes, onde apresenta seu programa diário, de segunda a sexta-feira, das 7 às 9h30. “Ainda estou com o vírus, tenho que ficar, no mínimo, 14 dias em isolamento, assim espero”.

“Muitos ainda pensam que o coronavírus é uma brincadeira”
A radialista, em sua profissão e também como um ser humano consciente da gravidade que a doença provoca, afirma que todos os dias faz um apelo para as pessoas terem consciência e se cuidarem. “Muitos ainda pensam que o coronavírus é uma brincadeira e não levam a sério. Passei cerca de cinco dias com muitas dores, sensações horríveis, mas graças a Deus, não tive falta de ar, era o que mais me apavorava e nem precisei ir para o hospital e para uma UTI”, enaltece Vera.

O vírus não avisa com qual intensidade chega
Para a jornalista, diante de tudo que sentiu e como foi acometida, o vírus não avisa com qual intensidade chega. “Enquanto não tivermos uma vacina, um medicamento certo e comprovado para o tratamento, temos que nos cuidar. Por favor, faça o isolamento quem puder, use o álcool e máscara constantemente”.

Vera, assim como os órgãos de saúde, ressalta com toda a convicção de que a doença atinge pessoas de todas as idades. Mesmo com as medidas que tomei, estou com a Covid-19, mas já melhor, adquirindo anticorpos. “Pelas dores que tive, pela imensidão de mortes, pelas famílias, o estado emocional, faço um apelo, cuidem-se. Usem máscaras e evitem aglomerações. Eu consegui sair dessa, mas muitos, infelizmente não”.

Vera é uma mulher muito dedicada aos exercícios físicos e esporte, algo presente direto em sua rotina. Sempre disposta, pratica funcional três vezes por semana, participa de corridas com o grupo Running Friends, pula solo e corda, entre outras atividades.

A profissão de comunicadora e como lidar
Vera enfatiza que como jornalista é difícil todos os dias divulgar o crescimento do número de casos, amigos que estão na UTI em estado grave e os óbitos no dia a dia. “A pandemia pegou o mundo de surpresa, tudo é novo, mas tenho certeza que vamos superar tudo isso”.

“Me dói saber que muitas pessoas perderem seus familiares e que ainda teremos mais mortes. Mas tenho certeza de que quando virarmos esta página haverá valores diferentes e povos mais unidos porque estamos aprendendo com algo invisível, que pode mudar o rumo de cada ser humano”.

Perfil
Vera tem mais de 20 anos de profissão, com trabalhos em emissoras de TV, como antiga RBS e TV Eldorado (grupo RCE), e diversas emissoras de rádio. Também atua como mestre de cerimônias de eventos, entre outros trabalhos ligados à área.

Entre em nosso grupo do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/Notisul