Um acordo para produzir no Brasil a vacina contra a Covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford, pode ser assinado nesta semana pelo Governo Federal.

A afirmação foi feita nesta terça-feira (23) pelo ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, a deputados e senadores. Ele participou de uma audiência pública da comissão mista que acompanha as medidas do governo para o enfrentamento da pandemia.

“Com a vacina da Universidade de Oxford, da AstraZeneca, estamos fechando com a Casa Civil a assinatura do compromisso de participação do Brasil. Já estamos com ligações paralelas com a Universidade e com a AstraZeneca já bem adiantadas, envolvendo a Fiocruz, a Bio-Manguinhos. A Casa Civil está analisando essa assinatura para os próximos momentos, de hoje para amanhã, para esta semana”, disse o ministro interino.

Pazuello afirmou ainda que o governo também estuda parcerias similares para outras vacinas que se mostraram promissoras contra a Covid-19.

“As outras iniciativas são referentes à Moderna, que é americana, e a uma chinesa, talvez na mesma linha daquela de São Paulo. Isso estamos trabalhando em paralelo. O objetivo número um do SUS e do ministério é que tenhamos acesso e entrada direta junto à estrutura de fabricação, para que possamos participar e ter a liberdade de fabricar a vacina, de não só comprá-la”, afirmou.

Fonte: Agência Senado
Foto: Fiocruz