Braço do Norte

O corpo de Marília Beza, 35 anos, de Braço do Norte, que morreu na madrugada deste sábado (4), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão, será velado na Funerária Previne, na Cidade do Vale. O velório terá início às 16h30. A missa de corpo presente ocorre às 10h deste domingo e o sepultamento será logo após, no cemitério municipal.

Marília, estava aposentada. De acordo com o marido, Murilo Uliano, a jovem tratava há alguns anos de uma doença rara. Murilo contou, que ela passou mal em casa na sexta-feira e procurou primeiramente o Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte. Medicada foi transferida para a casa de saúde na Cidade Azul. Há suspeita que ela estava com meningite. No entanto, o diagnóstico não foi confirmado. A jovem é filha da professora Jaqueline Machado Beza.

Em sua página nas redes sociais, Jaqueline fez uma homenagem para a filha. “Hoje recebi a notícia mais triste que uma mãe pode receber. Foram 20 anos de tratamento. Passamos frio, fome, cansaço e noites sem dormir. Fomos a São Paulo, Curitiba, tantas e tantas vezes para Florianópolis. Quando não tinha mais saída, Deus colocava a mão e você reagia. Lutamos e lutamos muito…. Quando veio a medicação mais cara do mundo, vimos uma luz no fim do túnel e desde 2011 conseguimos…. E não sei o motivo em um único dia vem uma bactéria e te leva para longe de mim. Sua jornada chegou ao fim. Tenho tanto orgulho de ti. Descansa em paz minha guerreira. Um dia nos encontraremos”, eescreveu.