Sentindo-se lesada pelo Decreto Municipal número 14/2020 onde restringe o acesso a mercados e supermercados ao número máximo de 20 pessoas por vez devido à pandemia do Covid19, o supermercado Vencedor Atacadista entrou com um pedido de liminar na justiça contra a prefeitura de Braço do Norte para que pudesse atender não 20 pessoas por vez, mas sim 50% da capacidade limite do local.

Porém, o juiz Lírio Hoffmann Junior entendeu que no momento em que se vive, a prefeitura está no poder de definir como cada setor deve funcionar e não aceitou o pedido, mantendo assim a decisão do decreto que diz que o estabelecimento deve atender no máximo 20 pessoas por vez.

Sentimento de revolta

Um cena que correu nas redes sociais foi a do morador de Braço do Norte, Volnei Mates, conhecido como “Bilis do Táxi”, que quebrou o cartão do referido estabelecimento como forma de protesto. Procurado pela nossa equipe, Bilis diz que achou a atitude do Vencedor Atacadista desnecessária, que apoia o prefeitura e que tem consciência de que quanto mais as regras forem respeitadas, como o isolamento,  mais rápido isso tudo vai passar.

“Sou taxista e estou parado desde quarta-feira passada. Vou aguardar novas determinações para trabalhar. Sou autônomo, sou diretamente afetado por tudo que está acontecendo, mas estou parado em casa. Quando isso tudo passar teremos tempo para nos recuperar e é melhor estar em casa do que com dor em um hospital”.