Hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro analisa um protocolo para estabelecer quem receberá um leito nos hospitais do estado. A ação é para o caso de as unidades atingirem capacidade máxima de atendimento.

O aumento do número de casos de covid-19 tem sobrecarregado os hospitais públicos e, em especial, os leitos de terapia intensiva (UTI). O próprio secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, acredita que, se o número de infecções continuar crescendo, em breve não haverá vagas para todos os pacientes.

O protocolo está sendo preparado em parceria com o Conselho Regional de Medicina (Cremerj), a Academia Nacional de Cuidados Paliativos, Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, da Sociedade de Terapia Intensiva e a Universidade Federal Fluminense, entre outras instituições.

De acordo com a Secretaria de Saúde, estão sendo consideradas práticas utilizadas em países como Espanha e Estados Unidos. A ideia é evitar o maior número de mortes.