Não há nenhuma palavra que possa descrever com a maior precisão possível, o sentimento de Sezefredo Philippi, o Frido, de 71, de São Ludgero, infectado pelo novo coronavírus. Ele deixou nesta quarta-feira (17), a unidade hospitalar ao sair curado. Por causa das complicações da doença, o empresário catarinense ficou três meses internado, dois deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital SOS Cardio de Florianópolis.

A alta de Sezefredo representa uma das maiores vitórias para a família do homem. A filha do comerciante, Darling Philippi, conta que o pai estava internado na unidade de saúde na capital do Estado desde o dia 30 de março. Foram realizados três exames para o diagnóstico de coronavírus e o resultado deu positivo. “Os primeiros 21 dias no hospital foram de pioras, na UTI sem podermos ver ele. Depois passou para uma UTI que podíamos acompanhar de perto as melhoras. Antes de receber a boa notícia da alta, foram 21 dias já no quarto recebendo o carinho da família”, expõe.

Darling explica que a internação de Frido ocorreu na unidade de saúde em Florianópolis, porque os médicos especialistas que tratam de seu pai são da cidade. “Vivemos um dia emocionante após muita espera. Ele está bem e com o tempo vai melhorar ainda mais. Nunca deixamos de acreditar e não perdemos a esperança. Vamos ficar um pouco em Florianópolis para continuar com o tratamento como: fisioterapia, já que foram muitos dias em uma cama de hospital e depois voltamos para a casa. Meu pai está com muita saudade de São Ludgero”, enfatiza.

Frido tem a sensação de ter nascido de novo. Mesmo estando na UTI e não entendendo bem o que estava ocorrendo, ele sabe que a doença é muito grave. Depois de três meses de internação, o empresário diz que não tem mais sintomas da doença. E alerta que é preciso tomar todos os cuidados, levar as medidas de prevenção a sério e não subestimar a doença.