Mais quatro pacientes que tinham testado positivo para o novo coronavírus em Braço do Norte receberam alta médica nesta terça-feira (16). A informação foi divulgada pela Secretária de Saúde Municipal. De acordo com a pasta dos 165 casos confirmados da doença no município, 159 pessoas estão curadas.

Foram realizados na Cidade do Vale 891 exames e descartados 696 testes. Há 30 pessoas suspeitas, oito monitoradas e quatro pacientes em isolamento domiciliar. Braço do Norte registrou duas mortes em decorrência da doença em abril. Uma idosa de 84 anos e um homem de 37 anos.

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde (MS) recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

No Brasil, as primeiras ações ligadas à pandemia do covid-19 começaram em fevereiro, com a repatriação dos brasileiros que viviam em Wuhan, cidade chinesa epicentro da infecção. Em 15 dias, o país confirmou a primeira contaminação, quando a Europa já confirmava centenas de casos e encarava mortes decorrentes da covid-19.

Conforme o MS e a Organização Mundial de Saúde (OMS), ficar em casa é importante porque, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.