Só quem é atleta entende a dimensão da ansiedade de estar na iminência de colocar em prática toda dedicação diária, realizada em meses. Longes das disputas, os atletas sentem falta dessa sensação em tempos de pandemia. Mas, mesmo entre “telas”, o nervosismo esteve com as protagonistas da Copa das Estações, evento esportivo realizado pela Gymclass em parceria com a Fundação Municipal de Esporte.

É o que diz a idealizadora e treinadora da modalidade Nel Orth. “Foi um dia especial. Coloquei minha melhor roupa, houve toda uma preparação. Só estava de chinelo de dedo. Mas sabe que no dia também ficamos? Então, era como se eu estivesse nos tapetões”, descreve a técnica.

Enquanto Nel conduziu todo o evento virtual, os bastidores foram turbulentos. Ela conta que no entra e sai de cada rostinho na tela principal, houve contratempos, já que a experiência foi totalmente nova. Mas no fim, tudo deu certo. “Adorei participar”, conta, feliz, a ginasta Mariana de Souza.

O espetáculo ainda contou com surpresas, como a apresentação musical Frozen, na voz de Ana Beatriz Alves dos Santos. Ao todo as atletas tiveram mais de 30 dias para se preparar para o grande momento. A transmissão no YouTube tem mais de 300 visualizações e você pode conferir o evento, na íntegra, clicando aqui.

O vice-prefeito Caio Tokarski esteve presente no evento esportivo e revelou a importância de mobilizar não só as ginastas, como os pais e familiares das competidoras, diante da situação da Covid-19. “Nossa rotina mudou, o jeito de trabalhar também. Essas atividades esportivas são fundamentais, mas mais do que a competição, é promover o bem-estar dessas famílias envolvidas e os sonhos vivos”, afirma Caio, um dos idealizadores do programa Bolsa Técnico, a qual Nel conta com o auxílio para estar à frente da ginástica rítmica do município. É com um trabalho sólido, de perseverança e de continuidade, que ambos acreditam ver as tubaronenses nos pódios de competições como os Jogos Abertos, em um futuro próximo.

Após o fim da disputa, os sorrisos estampados nos rostos. O friozinho na barriga se transformou no sentimento de dever cumprido e gratidão. Afinal, mesmo longe umas das outras, o amor pela ginástica, pela arte, pelo esporte, uniu conectou os corações de quem anseia pelo fortalecimento da modalidade em Tubarão. “Foi muito legal. Queremos mais”, comemorou a pequena Melissa Santos junto com a família.

A vontade de voltar aos poucos novamente ficou maior. Caso a pandemia se estenda até dezembro, Nel garante: “vamos ter nossa Ginástica de Gala, nosso evento especial de fim de ano, de forma on-line, já que, agora, sabemos que é possível”, finaliza.

 

Fonte: Prefeitura de Tubarão

 

Entre em nosso grupo do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/Notisul