Tubarão

Famílias de Tubarão que sobrevivem da coleta de materiais recicláveis participaram nesta sexta-feira da primeira reunião para a formação de uma cooperativa. Uma nova assembleia foi marcada para o dia 3 do próximo mês, quando serão discutidos os aspectos gerais à formação da associação.

Atualmente, cerca de 100 famílias vivem da coleta de resíduos recicláveis em Tubarão. “Além de capacitar o catador para aproveitar ainda mais o material, vamos montar núcleos de coleta em vários pontos da cidade. Desta forma eles não precisarão levar o que coletaram para sua casa”, detalha a educadora ambiental Lúcia Helena Mello de Freitas.

A prefeitura já adquiriu um terreno, no bairro São Cristóvão, para construir a sede da cooperativa. Assim que o grupo estiver formado, será possível buscar financiamentos e recursos de programas do governo federal para edificar o galpão e dar início às atividades.

A educadora ambiental explica ainda que a cooperativa não será da prefeitura. “Daremos todo o suporte e faremos as mediações necessárias para que o trabalho em grupo seja feito de forma organizada e rentável aos cooperados, mas todo o resultado será destinado somente a eles”, salienta Lúcia Helena.