Empresários e lideranças políticas do sul do estado reuniram-se, ontem, em Braço do Norte. Na pauta, as obras de infraestrutura que garantirão o desenvolvimento regional e as condições precárias das rodovias estaduais.
Empresários e lideranças políticas do sul do estado reuniram-se, ontem, em Braço do Norte. Na pauta, as obras de infraestrutura que garantirão o desenvolvimento regional e as condições precárias das rodovias estaduais.

Tubarão

As obras de acabamento no terminal de passageiros e no edifício do corpo de bombeiros do Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, terminam em poucos dias. Com isso, os trabalhadores que atuam no empreendimento irão embora e o lugar fica aberto para pessoas mal intencionadas.

Uma das manobras para evitar furtos e depredações é a contratação de uma empresa para fazer a vigilância do espaço. Isto já é aguardado desde o mês passado, quando o governador em exercício na época, Eduardo Pinho Moreira (PMDB), visitou a região.

Ontem, na reunião do Conselho Político Empresarial para o desenvolvimento da Região, na Associação Empresarial do Vale do Braço do Norte, o secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, Haroldo Silva (PSDB), o Dura, confirmou que no convênio para estruturar e garantir a segurança patrimonial do local será assinado em poucos dias.

Toda a estrutura para o empreendimento entrar em operação está praticamente pronta, a maior ‘dependência’ neste sentido é a finalização do acesso ao empreendimento, pela BR-101, em Sangão. Atualmente, quatro frentes de trabalho atuam no lugar.

Também no mês passado, o governo do estado repassou mais R$ 3.246.600,00 para finalizar o empreendimento no que diz respeito à infraestrutura mobiliária e de sistema de voo, entre outros itens obrigatórios.

Manutenção de rodovias é reivindicada
A situação das rodovias estaduais foi um dos principais temas discutidos ontem na reunião do Conselho Político Empresarial para o desenvolvimento da Região, na Associação Empresarial do Vale do Braço do Norte.

Convidado do encontro, o presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Paulo Meller, assinalou que são necessários cerca de R$ 30 milhões por ano à manutenção da malha viária catarinense.

Neste ano, garantiu Meller, já foram investidos quase R$ 70 milhões somente este ano. “A previsão é que R$ 1,2 bilhão sejam dispensados para isso nos próximos cinco anos. Estes recursos já estão assegurados”, confirmou.

Para Meller, 50% das rodovias pavimentadas estão em bom estado, 30% estão regular e 20% ruim. “O fluxo intenso de veículos é um agravante. Hoje, temos três milhões de veículos e 850 mil motocicletas em circulação no estado”, enumerou.