Tatiana Dornelles
Tubarão

Junto com o inverno, estação mais fria do ano, que inicia em junho, sempre vêm as ‘famosas’ gripes e resfriados. Com a mudança de temperatura, o vírus ganha força e ‘derruba’ inúmeras pessoas todos os anos. Febre alta, dores no corpo, na garganta, dor de cabeça e tosse seca são alguns sintomas que ‘pegam’, principalmente, os idosos, que têm menor resistência.

Por isso, é importante prevenir antes de remediar.
O casal David Severino Martins, 78 anos, e Terezinha Medeiros Martins, 73, todos os anos participam da campanha nacional de vacinação do idoso contra a gripe. E este ano garantem que estarão em um dos postos para receber a vacina. “É importante a campanha, pois ajuda a prevenir para que não fiquemos doente no inverno. Sempre tomamos a vacina e este ano não será diferente”, conta David.
A dona de casa Marta Rosa Ramos, 62, também participa, todos os anos, da campanha.

“Quando completei 60, tomei a primeira vacina. Agora, não deixo de participar, pois assim não fico gripada”, garante. Já a dona de casa Terezinha de Quadros, 72, só tomou uma vez. Entretanto, diz que este ano irá se prevenir. “Nos anos anteriores, não tomei porque não quis. Participei da campanha da gripe só uma vez e não fui mais. Mas, agora, considero importante prevenir”, avalia Terezinha.

A campanha de vacinação do idoso inicia neste sábado em todo o país. Segundo o Ministério da Saúde, a vacina não é recomendada àqueles que têm alergia a ovo. Quem teve dengue recentemente deve aguardar a estabilização do quadro para se imunizar contra a gripe.