Amanda Menger
Tubarão

Com o indeferimento do registro do candidato a vereador em Imaruí Sandro de Souza Alves (PP), chega a nove o número de políticos da Amurel impugnados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Os juízes ainda têm outros cinco processos para analisar até sábado da próxima semana, data limite fixada pelo calendário eleitoral.

Os juízes do TRE decidiram por unanimidade negar o recurso de Sandro. Ele foi candidato em 2004, porém, não apresentou a prestação de contas dentro do prazo exigido pela justiça eleitoral, que é de 30 dias após a realização da eleição. Com isso, o candidato não comprovou a quitação eleitoral e, sem este documento, ele é considerado inelegível pela lei complementar 64, de 1990. O candidato pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Outro processo analisado ontem foi o do candidato a vereador em Imbituba Darcy Júnior da Silva (PDT). Ele solicitou no registro de candidatura o apelido de “Xerife”. A juíza Ana Cristina Borba Alves, da 73ª zona eleitoral de Imbituba, deferiu o registro, porém, solicitou ao candidato que concorresse com o nome completo. Darcy recorreu e o TRE entendeu que o apelido não é uma referência a um órgão público, por isso, poderia ser utilizado.

Já o recurso impetrado pelo prefeito de Braço do Norte, Luiz Kuerten, o Tilico (PP) por propaganda eleitoral irregular foi novamente retirado da pauta. A prefeitura recebeu uma multa por não ter retirado o site institucional do ar. Como na sexta-feira não há pauta de julgamentos, o processo será analisado na próxima semana.