Wagner da Silva
Braço do Norte

Há aproximadamente um mês, o final da rua Deputado Frederico Kuerten foi interditada pela empresa Agrotura para obras de terraplanagem. A estrada é o principal acesso à comunidade do Pinheiral, em Braço do Norte. A demora em terminar o serviço, culminou na notificação da Comissão Municipal de Trânsito da prefeitura à empresa. Desta forma, a Agrotura tem até esta sexta-feira para reabrir a passagem.

A terraplanagem era feita no terreno em frente à empresa, cuja área foi adquirida pelo proprietário da Agrotura, Alexandre Turazzi, para ser transformada em um espaço destinado à seleção de produtos e estacionamento. Para evitar acidentes devido à movimentação de máquinas, uma autorização para interdição da rua e desvio de tráfego foi concedida pela administração.

O secretário de governo e cidadania da prefeitura, André Leandro Richter, admite o erro. Segundo ele, foi concedida uma autorização para interdição da estrada, mas sem especificar o período em que o local poderia permanecer fechado. “Houve um equívoco. Conversamos com o empresário e ele garantiu uma solução até sexta-feira”, confirma André. Caso isso não ocorra, o proprietário da Agrotura poderá ser multado.

Proprietário fez três ofertas
para aquisição da rua

A alta circulação de veículos no principal acesso à comunidade do Pinheiral, em Braço do Norte, e as filas de caminhões para descarregar os produtos na empresa Agrotura serviram de argumento para o proprietário da empresa, Alexandre Turazzi, a investir R$ 1 milhão na compra de uma quadra, em frente à empresa, para transformar o espaço em estacionamento e agilizar o tráfego.

Conforme Alexandre, a prefeitura recebeu três ofertas de contrapartida para a compra dos aproximadamente 900 metros quadrados da rua. Em duas delas, o empresário doaria a mesma área para a construção de casas populares ou de uma creche. Na terceira tentativa, considerada por Alexandre a mais interessante, ele promoveria a abertura da avenida Getúlio Vargas até o encontro com outra rua, onde é prevista a passagem do anel viário de Braço do Norte.

Alexandre afirma que previu um gasto de mais R$ 200 mil se a prefeitura aceitasse uma das propostas, mas que gostaria de beneficiar a comunidade do Pinheiral com um acesso melhor, pela avenida. “Quando propus a abertura da avenida, a maioria da comunidade apoiou a ideia, mas uma minoria resolveu criar polêmica”, lamenta Alexandre.

A proposta e a possibilidade do município de efetuar a contrapartida à obra era analisada pelo prefeito Evanísio Uliano (PP), o Vânio, junto à câmara. Porém, apenas o vereador Nivaldo Ricken (PMDB) manifestou-se favorável à ideia. O prefeito não foi encontrado para emitir opinião.