Mais de 200 moradores e autoridades, entre eles o vice-prefeito Pepê Collaço (PP), policiais militares e civis, além da coordenadora do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), Geni Ana Bortoncello, participaram.
Mais de 200 moradores e autoridades, entre eles o vice-prefeito Pepê Collaço (PP), policiais militares e civis, além da coordenadora do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), Geni Ana Bortoncello, participaram.

Tubarão

A crescente onda de violência que tomou conta de Tubarão tem provocado reações em todos os segmentos sociais. Coibir o vandalismo e tornar as comunidades mais seguras não é dever somente do poder público, mas também de todos os cidadãos. E justamente a partir deste pensamento os moradores do Bom Pastor mobilizaram-se.

Nesta semana, por iniciativa do presidente do Conselho para Assuntos Econômicos da Paróquia (Caep) da comunidade, Luiz Fernandes Pereira, moradores e autoridades reuniram-se para debater o assunto.
“A escola, a creche, o posto de saúde e diversas casas de nosso bairro já foram assaltadas. É uma situação que preocupa muito, pois os números crescem a cada dia”, protestou Luiz.

Entre as propostas, está a reativação do Conselho de Segurança (Conseg) do bairro, desativado por falta de apoio há alguns anos. “Podemos fazer isso, mas desta vez esperamos contar com o empenho de todos”, reivindicou o presidente do Caep.

A comunidade aproveitou para deixar articulado o segundo encontro. Será no dia 16 do próximo mês. Na oportunidade, será tratada a reativação do Conseg, que abrangerá, além do Bom Pastor, as comunidades vizinhas de Vila Padre Itamar, São Raimundo, Guarda-ME, Rio do Pouso e Sertão da Jararaca.