Emissora comemora data com missa no domingo, na Catedral Diocesana.

Tubarão

Parte da vida cultural de Tubarão, a Rádio Tubá chega aos 70 anos com uma missa de Ação de Graças às 9 horas de domingo na Catedral Diocesana Nossa Senhora da Piedade.

A celebração ocorre às vésperas do aniversário, que ocorre nesta segunda-feira, dia 8. Fundada em 1947, a Tubá começou como um sistema de serviço de alto-falante, que, pelas condições técnicas disponíveis à época, podia ser acompanhado apenas em Tubarão.

O grupo à frente da rádio era formado por seis sócios. Logo depois, eles conseguiram uma licença para funcionar como rádio com potência de 100 kW. Mas ainda assim a abrangência da emissora se limitava à cidade de Tubarão. E foi exatamente um dos sócios – Alcides Santos Nunes, dono da banca de jornais do Cidoca, que ficava perto do chafariz da rua Lauro Müller – o primeiro locutor da rádio.

Com a vinda da diocese, a Rádio Tubá começou a transmitir também programas religiosos, entre eles, desde 1956, Sinos da Catedral, um dos mais antigos do rádio do sul catarinense.

Em 1957, a diocese comprou metade das ações da rádio. Dois anos depois, a igreja adquiriu o restante das ações. Entre outras mudanças, em 2003 a emissora chegou a uma potência de 5 mil kW, o que a permite chegar a todo o Sul do Estado.

Um dos momentos marcantes de sua história foi durante a enchente de 1974. O diretor da emissora desde os anos 1990, padre Raimundo Ghizoni lembra que durante aqueles dias os militares do Exército recomendavam que os radialistas tivessem o cuidado de não alarmar a população. O padre diz que a transmissão teve de ser interrompida após os antigos estúdios terem sido atingidos pelas águas da inundação.

Depois disso, a rádio mudou de endereço. “A Tubá é uma emissora católica, mas sua programação não é apenas religiosa, é também popular. Visa à educação, felicidade, boa informação e justiça”, afirma o padre.