Wagner Silva
Braço do Norte

As incertezas da economia parecem que não atrapalharam as vendas de Natal deste ano. A data, que poderia ser afetada também pela tragédia no alto Vale do Itajaí. A velha lenda do Papai Noel é mais forte. Mesmo com mais três dias de vendas, os comerciantes já avaliam as vendas como positivas.

O horário especial e o pagamento do 13º salário aos trabalhadores motivaram os consumidores a irem às compras. Outro fator importante é a tradição da troca de presentes. Segundo Andresa Sabino Heidemann, sócia na loja de informática Star Sul, desde o início do mês já havia encomendas, mas a maioria dos clientes deixou para receber a mercadoria somente na véspera.

“Teve até quem se presenteou, mas pediu para embrulhar para presente e guardar até a chegada da data. Achei muito bom, pois mostra que esta tradição permanece viva, até mesmo entre os mais velhos”, afirma.
Andresa revela ainda que a loja não estava preparada para um Natal tão bom. “Acreditávamos que as vendas de acessórios seriam boas, mas muitos pais compraram computadores novos para dar aos filhos e ainda só devem buscar na véspera”, complementa.

A proprietária da loja de artigos infantis Multikoisas, Zaneide Niehues Silvanos, também afirma que as vendas surpreenderam. “Desde o início do mês, as vendas estão aquecidas, devido às confraternizações das empresas e famílias. Além disso, o horário é muito bom para o cliente que poderá sair do seu trabalho e ainda ter algumas horas para as compras”, salienta.

Pagamentos
Outro fator que surpreendeu os lojistas foi a opção do pagamento à vista ou no cartão de crédito. “Uma tendência que observamos foi que as pessoas preferem pagar à vista ou no cartão para aproveitar os descontos. Tanto que muitos brinquedos de nossa loja já estão em falta”, finaliza Zaneide.
A véspera do Natal também é marcada no Vale com diversas atrações, como shows com bandas e chegada do Papai Noel. Nestes últimos três dias (de hoje a quarta), o comércio na região estará aberto até as 22 horas.