Amanda Menger
Tubarão

As expectativas otimistas de geração de emprego em Tubarão, no mês de outubro, foram confirmadas. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho apontam a criação de 231 novos postos de trabalho. Os números também são positivos em Laguna e Imbituba, com 64 e 57 novas vagas, respectivamente. No total da Amurel, foram criados 352 empregos formais.

Em Tubarão, só o comércio gerou 162 novos empregos. Como o Notisul adiantou em outubro, boa parte dos números é referentes à abertura do supermercado Nacional, do grupo Walmart, no Farol Shopping. É o caso da frente de caixa Ruth Rodrigues Leme. Ela chegou a ficar quatro meses desempregada. “Minha mãe ouviu no rádio sobre a seleção de pessoal e fui atrás. Fiz o cadastro, o teste e fui chamada para o treinamento. Já tinha trabalhado na área e, nesses quatro meses, fazia faxinas, mas nada como o trabalho com carteira assinada. É mais seguro. Estou adorando trabalhar aqui”, afirma Ruth.

Em pouco mais de um mês, ela foi escolhida a funcionária cinco estrelas da loja de Tubarão. O colete azul com as estrelas chama a atenção dos clientes. “Eles elogiam e isso dá mais motivação. Procuro fazer um bom trabalho”, diz a sorridente trabalhadora.
A estimativa é que o comércio continue à frente no ranking no balanço deste mês e do próximo. Entre os motivos, estão os empregos temporários para o Natal e, ainda, a abertura da Havan, também no Farol Shopping, e a reestruturação da Feinvest.

Outros setores
O segundo ramo da economia a gerar mais empregos em outubro no município, segundo o Caged, é a indústria, com 40 novas vagas. Desde janeiro, já são 409 trabalhadores a mais. Em terceiro lugar em outubro, está o setor de serviços, com 32 novas vagas. No acumulado do ano, chega a 831 postos. O único setor que aparece com números negativos é o de serviços industriais de utilidade pública (que agrega atividades ligadas às telecomunicações, água, energia elétrica), com menos duas vagas em outubro e menos 14 no ano.

Incentivos
A construção civil deverá ampliar o número de vagas nos próximos meses. Isso porque o setor receberá incentivos fiscais para novas construções que se encaixem nos padrões do programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida. As cooperativas habitacionais também poderão ser beneficiadas. Após os empreendimentos prontos, a Caixa Econômica Federal selecionará os candidatos que fizeram previamente a sua inscrição na secretaria de assistência social da prefeitura. O município também está disposto a doar área públicas às construções.

Mais vagas em Laguna e Imbituba

O comércio também é o setor que mais cresceu em Laguna e Imbituba em outubro. Na Cidade de Anita, foram criadas 40 novas vagas nesta área; já em Imbituba, 31. Com a proximidade da temporada de verão e do Natal, este ramo da economia deve manter-se aquecido nas cidades litorâneas.

Em Laguna, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, foram gerados 64 vagas. A construção civil foi o segundo setor no ranking, com 20 novos empregos. Já os serviços, geraram 14 postos de trabalho. No ano, o saldo é positivo em 85 vagas, com destaque para a agropecuária com 105 novos empregados, já o que ramo que mais encolheu foi o de serviços, com menos 101 vagas.

Em Imbituba, em outubro, foram criados 57 postos de trabalho. Além do comércio, os serviços geraram 26 vagas. No ano, o saldo é positivo em 185 novos empregados. O setor que lidera o ranking é o da construção civil, com 122 colocações, influencia direta das obras de ampliação do cais do porto. Em segundo lugar no ano, vem a administração pública com 48 vagas, e em terceiro estão empatados o comércio e os serviços com 46 postos cada um.