A Combemtu – Associação de Atendimento à Criança e ao Adolescente de Tubarão – recebeu 189 educandos para o retorno das atividades na instituição. O número de inscritos preenche quase cem por cento das vagas disponíveis.

Com nova proposta de atendimento para 2022, mais disruptiva que reforça o propósito da Combemtu, de desenvolver as potencialidades e mitigar as vulnerabilidades dos educandos e seus familiares, a entidade inova em pontos como a reorganização das salas, favorecendo ambientes de reflexão, integração e criatividade, nas oficinas de Artesanato, Lazer, Cultura, Teatro, Capoeira, Judô, Música, Dança, Futsal, Cultura Digital e Apoio Sócio-cognitivo (suporte para a realização das tarefas escolares).

“Acredito muito que este novo formato contribui para que as crianças e adolescentes sejam ainda mais participativos nas atividades propostas, preparando-os para o seu desenvolvimento pessoal e social, que vem ao encontro da missão da Combemtu”, explica a educadora da instituição, Márcia Onofre de Souza.

“Este é um processo criterioso, multiprofissional e em rede, que nos permite conhecer de perto a realidade de cada educando e suas famílias. As mudanças favorecem o trabalho de convivência social, trabalhando pontos como a expressão e a comunicação, por exemplo, promovendo o empoderamento, que é o protagonismo social”, completa o psicólogo social, Rômulo Schlichting.

A distribuição das salas se dá por faixa etária, totalizando quatro turmas: Sol, Estrela, Lua e Eclipse. A missão é proporcionar desenvolvimento e transformação. Para isso, participam do processo o Corpo Técnico formado por Psicóloga Clínica, Psicopedagoga, Psicólogo Social, Assistentes Sociais, somando às atividades do Corpo Pedagógico, ampliando as oportunidades para crianças e adolescentes em formato de contra turno.

Além das oficinas, a Combemtu conta com projetos como o de apoio sócio cognitivo, dança criativa, cultura, segurança para todos, entre outros. Fundada em 13 de agosto de 1975, a Combemtu atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, estendendo suas ações às suas famílias. A proposta inclui serviços socioassistenciais pautados em experiências lúdicas, culturais, esportivas e formação geral para o mundo do trabalho.

Entre os projetos da instituição, destaca-se o Programa Aprendiz, projeto respaldado na lei 10.097/2000, incentivando a inserção e a permanência de jovens de 14 a 24 anos no mercado de trabalho, a fim de ampliar a empregabilidade nesta faixa etária. É executado em parceria com empresas, com aprendizagem destinada à formação técnico-profissional metódica de adolescentes e jovens, desenvolvidas por meio de atividades teóricas e práticas.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul