#Pracegover Na foto, detalhe do pé de um recém-nascido
Foto: Reprodução internet

Bebês prematuros recém-nascidos serão transferidos de Manaus para outros Estados do país. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde do Amazonas em nota enviada à BBC News Brasil na tarde desta sexta-feira.

“Assim como está ocorrendo com pacientes adultos com Covid-19, internados na rede estadual de saúde e que necessitam de suporte de oxigênio, a força-tarefa montada pelo Governo do Amazonas e Governo Federal também vai transferir, para hospitais de outros Estados, bebês recém nascidos internados nas maternidades públicas do Amazonas”, escreveu o Governo na nota.

A capital do Amazonas vive uma crise de saúde sem precedentes depois que o oxigênio utilizado no tratamento de pacientes com covid-19 acabou nos hospitais do município.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, não informou a quantidade de bebês a serem transferidos, mas conforme a imprensa local é possível que seja pelo menos 60 recém-nascidos prematuros.

O Governo do Maranhão informou que ainda nesta sexta-feira receberá nove bebês e serão internados na rede de saúde da cidade de Imperatriz.

Na nota, o governo informou que  as transferências serão realizadas apenas com autorização dos pais e os bebês serão acompanhados pelas mães. “Técnicos da secretaria estão trabalhando no planejamento da logística de transferência e o quantitativo está sendo avaliado de acordo com as condições clínicas dos recém-nascidos”, afirmou o governo.