Com 65% da ocupação de leitos de UTI nos hospitais de Tubarão, Fundação de Saúde cogita alterar decretos

Hospitais da cidade estão à beira de um colapso operando perto da capacidade máxima de ocupação de leitos em UTIs. E os números do Covid-19 só aumentam.

Com o aumento de pacientes internados nas UTIs dos hospitais de Tubarão, a capacidade de internação já alcançou 65%. A informação foi confirmada pela prefeitura na noite desta segunda-feira.

Diante da possibilidade de um colapso no sistema de saúde do município, pela capacidade máxima de ocupação de leitos em UTIs, o presidente da Fundação de Saúde, Daisson Trevisol,  já cogita alterações nos decretos atuais, que podem ficar mais rígidos.

Daisson vai se reunir hoje com o comitê de gestão de crise para dos protocolos, liberações e restrições que podem acontecer nas próximas semanas.

“De um dia para o outro tivermos um aumento e 18 casos na cidade. Esse número disparou por conta das testagens rápidas que estamos fazendo. E os números vão aumentar nas próximas semanas porque o estado está demorando para liberar os resultados dos exames”.

No dois hospitais de Tubarão há 26 pacientes internados, 13 em enfermaria e 13 em UTI.

Dos 13 pacientes internados na UTI com casos confirmados de Covid-19, 4 são de Tubarão, 1 de São Matinho, 1 de Braço do Norte, 1 de Imbituba e 1 de São Ludgero. Internados com casos suspeitos estão 3  de Tubarão e 1 de Pescaria Brava.

E dos 13 pacientes internados em enfermaria com casos confirmados, 2 são de Capivari de Baixo. E internados com suspeita de Covid-19, 5 são de Tubarão, 1 de Laguna, 1 de Urussanga, 1 de São Ludgero, 2 de Capivari de Baixo e 1 de Pescaria Brava.

“O aumento nos casos está no medo que as pessoas perderam no Covid-19. Peço a todos que continuem fazendo a sua parte para que não possamos tomar atitudes mais drásticas”, finaliza Daisson.