#Pracegover Foto: na imagem há três jovens
#Pracegover Foto: na imagem há três jovens

O longa-metragem Albertina – A menina que tocou o céu e o coração de todo um país -, gravado com a participação de cerca de três mil moradores da região de Imaruí, segue na programação de festivais nacionais e internacionais e já acumula 20 prêmios.

Nesta semana, o filme foi selecionado oficialmente para a programação de novembro do Festival Internacional de Cinema Independente do Brasil, no Rio de Janeiro.

O Festival Internacional de Cinema Independente do Brasil (BIMIFF) é um festival competitivo criado para dar oportunidade para cineastas de todo o mundo exibirem seus projetos para grandes audiências, enquanto interagem com outros artistas e cineastas independentes.

O Festival possui um Júri Profissional, composto por grandes artistas independentes brasileiros (cineastas, atores e produtores) que irão premiar os melhores filmes do mês nas categorias principais, especiais e individuais.

De acordo com o diretor da Boa Nova Films, Luiz Fernando Machado, o longa Albertina tem sido reconhecido em alguns festivais nacionais, recentemente no Festival de Cinema de Jaraguá do Sul, onde recebeu o prêmio de melhor longa-metragem e melhor figurino, além da marca de 11 mil acessos no streaming em quatro dias.

“Nacionalmente a seleção oficial desta semana na Cidade Maravilhosa vem se somar com a mostra paralela do Festival de Cinema de Alter do Chão e a mostra competitiva do Festival Internacional de Cinema de Caeté que ocorrem em novembro e dezembro. No exterior, nas próximas semanas o longa participa da mostra paralela do Festival Internacional de Cinema de Granada na Espanha, no Universal Film Festival nos EUA e no Peru no Arequipa Audiovisual e Cinema. Na semana passada o Drama catarinense participou do tradicionalíssimo 38 Festival de Cinema de Bogotá – Bogocine, na categoria Cinema Sagrado”, conta.

Filme Albertina estreia nos players 

O filme que narra a história da Beata Albertina Berkenbrock agora pode ser adquirido através de alguns dos principais players no Brasil e no exterior. O drama catarinense estreou nas plataformas Vivo play – now (net claro) – looke ( Amazon). Clique e confira: NOW, VIVOLOOKE.

Para o Padre Auricélio Costa, reitor e pároco do Santuário de Albertina Berkenbrock, a difusão do longa-metragem nos players é algo muito positivo, pelo reconhecimento da qualidade técnica do filme e também como uma forma de espalhar de forma efetiva a história de amor de Albertina ao Cristo. “Popularizar a história de Albertina através das plataformas streaming é realmente uma grande bênção de Deus, estamos todos muito felizes e gratos”, celebra o padre.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Folha Regional