Santo Domingo, Repúb. Dominicana

Os presidentes do Equador, Rafael Correa, e da Colômbia, Alvaro Uribe, deram por superado nesta sexta-feira, em Santo Domingo, com um aperto de mãos, a crise diplomática iniciada com uma incursão militar colombiana em território equatoriano. O encontro ocorreu na cúpula do Grupo do Rio, na República Dominicana.

Uribe também cumprimentou o presidente venezuelano, Hugo Chávez, em meio a aplausos dos presentes. Leonel Fernández, presidente dominicano e anfitrião do encontro, foi quem propôs aos três presidentes que se abraçassem em um sinal de reconciliação.
“Com o compromisso de não agredir nunca mais um país irmão e o pedido de perdão, podemos dar por superado este gravíssimo incidente”, disse Correa, dirigindo-se a Uribe, que se aproximou para cumprimentá-lo durante a sessão plenária.

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, disse que os acordos alcançados nesta sexta-feira, pondo fim ao conflito entre Equador e Colômbia, permitem a retomada das relações de seu país com o governo colombiano.
O conflito diplomático teve início no último dia 1º, após invasão do território equatoriano pelas tropas colombianas, em uma operação que matou o número dois das Forças Armadas revolucionárias da Colômbia (Farc), Raúl Reyes.