Wagner da Silva
Braço do Norte

Nos últimos anos, os projetos de conscientização ambiental ganharam espaço na escola Dom Joaquim, de Braço do Norte. Agora, a entidade utiliza um deles, voltado à reciclagem, não só para este fim, mas para oferecer um ambiente mais confortável aos alunos.

Após uma reforma na estrutura, a direção consultou os profissionais de ensino e resolveu investir R$ 8 mil – dinheiro conseguido com a venda de 25.872 quilos de reciclagem – em cortinas para as salas, na climatização da biblioteca e melhorias no refeitório. Tudo ainda é uma surpresa para os alunos, que conhecerão as melhorias somente hoje, quando iniciam as aulas.
A Exposição Científica Cultural, feita em 2007, foi o marco para o início do projeto de reciclagem no Dom Joaquim. No último ano, a comunidade também passou a colaborar. “Quando a ação foi implantada na escola, sabíamos das dificuldades. Mas com o auxílio dos professores passamos a nos motivar. Hoje, o projeto tem a participação de todos”, comemora a diretora adjunta da unidade, Zélia Della Giustina Ghinzani.

Para este ano, todo o recurso arrecadado será investido na melhoria na biblioteca. “Iniciamos com a climatização, mas vamos adquirir livros de pesquisas atualizados”, explica. O projeto de reciclagem do colégio Dom Joaquim foi um dos 25 escolhidos a participar da Feira Nacional de Ciências da Educação Básica (Fenaceb). O colégio é o único do estado a integrar as três edições da feira.

Melhorias em outras áreas
A escola, junto com a secretaria de desenvolvimento regional em Braço do Norte, responsável por uma reforma no prédio da unidade no último ano, também investe na estruturação dos departamentos auditivo e visual. Duas salas serão usadas para ensino de alunos especiais.

A instituição passará a contar com uma rede lógica também. Serão 12 computadores para pesquisas, com acesso à internet, instalados na biblioteca.
O Dom Joaquim também possui uma extensão do Cedup, onde são disponibilizados cursos técnicos. Este ano é o último para as turmas de informática e administração. As aulas começam na noite de hoje.

Outras melhorias no Dom Joaquim
Atenção também ao visual
Além do projeto de reciclagem, a equipe de colaboradores do colégio Dom Joaquim, em Braço do Norte, aposta em outras atitudes que podem ajudar no desenvolvimento pessoal dos alunos. A estrutura, antes feia e mal cuidada, passou por um trabalho de conscientização. Agora, alunos e professores atuam também para constituir a área verde da unidade. A limpeza tem resultado positivo no que diz respeito ao convívio. “Houve uma mudança de atitude dos estudantes, o que é nosso foco. Com a participação dos profissionais do ensino, levaremos o projeto adiante para melhorar ainda mais nossa estrutura e oferecer um ambiente agradável a todos”, comemora a diretora adjunta da escola, Zélia Della Giustina Ghinzani.

Reciclagem no Natal
Em parceria com a Câmara de Dirigente Lojistas (CDL) de Braço do Norte, o colégio Dom Joaquim foi responsável pela confecção de vários símbolos natalinos. Tudo foi feito com material reciclável para incentivar a população a separar o lixo doméstico. Foram feitas – tudo com garrafas pet – duas árvores de Natal de dez metros de altura cada, além de anjos e outros motivos da época.