Tubarão

Uma técnica diferenciada tem sido colocada em prática na área da cardiologia, em Tubarão. O procedimento já disponível para pacientes de toda a região é o chamado fechamento de comunicação interatrial por vídeo, um tipo de cirurgia videocardíaca menos invasiva, o que reduz riscos e tempo de recuperação do paciente.

O primeiro procedimento feito na região, foi realizado neste mês, no Hospital Socimed, pelo cirurgião cardíaco Ricardo Choma e sua equipe com a participação do cirurgião cardíaco Renato Bastos Pope, que realiza a técnica com frequência no Norte do Estado. A primeira paciente a passar pelo procedimento na região é de Içara, com 30 anos, e sofria de uma má formação congênita no átrio do coração. Ela foi detectada por meio de exames de rotina. O cirurgião Ricardo, explica que este tipo de má formação normalmente não apresenta sintomas, mas pode estar ligado à cefaleia ou como primeiro sinal um derrame (AVC );  prejudicando a qualidade de vida do paciente.

O profissional de medicina destaca que a cirurgia consiste em acessar o coração com uma câmera por meio de uma incisão pequena no peito, permitindo corrigir o orifício sem precisar abrir o osso esterno (osso do peito). “Como o procedimento é feito por vídeo, a recuperação é bem mais rápida do que nas cirurgias convencionais de peito aberto e os riscos de infecção do osso são zero. No pós-operatório, a necessidade dos três dias na UTI caem para um dia, os dias de internação no quarto caem de três a cinco para dois a três dias, ou seja, cai para metade o tempo que o paciente precisaria permanecer no hospital”, expõe.

Ele lembra ainda, que os quatro meses necessários para que o paciente volte à rotina normal após a alta da cirurgia caem para 30 dias. Isso representa um aumento significativo na qualidade de vida do paciente. O profissional observa que os equipamentos e estrutura do Centro Cirúrgico dão toda a segurança para a equipe realizar este tipo de procedimento. “Contar com sala equipada com tecnologia, como monitorização, nos procedimentos por vídeo, são essenciais”, finaliza.