Tatiana Dornelles
Tubarão

Depois de um feriado prolongado de muita chuva, ventos fortes, alagamentos e estragos devido ao ciclone extratropical que passou pela região sul do país, o sol voltou a brilhar ontem. Para muita gente, o dia foi de limpeza para tentar recuperar o pouco que restou.

Somente em Santa Catarina, 33 municípios foram atingidos pelo fenômeno da natureza e oito decretaram estado de emergência. O levantamento foi realizado ontem pelo Departamento Estadual de Defesa Civil (Dedc).

O prejuízos e danos ainda não foram contabilizados, assim como os números de desabrigados e desalojados, que, até o momento, chega a mais de 1,6 mil pessoas (Araranguá, Sombrio, Meleiro, Ermo e Jacinto Machado e Morro Grande). Em Praia Grande, onde a chuva danificou estradas e pontes, ainda há comunidades ilhadas.

BR-101
Segundo o superintendente do Departamento Nacional de Infra-Estrutura (Dnit) na região sul do estado, com sede em Tubarão, Avani Aguiar de Sá, a BR-101 (entre os quilômetros 403 e 412), próximo a Araranguá, continuava bloqueada nos dois sentidos ontem. “Esperamos que até amanhã (hoje) a pista esteja liberada. Mas não temos como prever estas coisas da natureza. Por enquanto, até o momento (por volta das 18h30min de ontem), o trecho ainda está interrompido”, relata.

Avani ainda explica que, após o término das obras de duplicação da 101, o local não passará mais por problemas de alagamento. “Com a duplicação, a rodovia será mais elevada do que é atualmente e isso não ocorrerá mais”, ressalta.

Quanto aos buracos provocados na BR-101 devido às fortes chuvas dos últimos dias, Avani conta que três caminhões trabalharam durante todo o dia de ontem para fazer a recuperação. “Alguns buracos apareceram, mas em trechos localizados. Se precisar, amanhã (hoje) vamos colocar mais caminhões”, acrescenta. (leia mais sobre as condições de tráfego na BR-101 na página 20 desta edição).