Wagner da Silva
Rio Fortuna

Em muitos municípios, a chuva passou como um chuvisco, mas em Santa Rosa de Lima e Rio Fortuna a semana iniciou com a avaliação de prejuízos. A quantidade de água no fim de semana desbarrancou morros, destruiu estradas e trouxe prejuízos a muitos produtores.

Por orientação da Defesa Civil Estadual, o prefeito de Santa Rosa de Lima, Celso Heidemann (PP), decretou situação de emergência já no sábado. Em Rio Fortuna, o mesmo foi feito domingo.

A dona de casa Mariza Ribeiro, de Santa Rosa de Lima, levou um grande susto ao ver a água de um córrego que passa ao lado de sua casa subir em poucos minutos. “Estava com minha filha de 2 anos no quarto ouvindo a chuva e a trovoada, mas nunca pensei que a quantidade de água fosse tanta. Quando olhei para a rua, fiquei desesperada e comecei a gritar por socorro”, relata Mariza.

A chuva destruiu pontes e bueiros, morros desmoronaram e estradas ficaram em situação complicada. Rio dos Índios, Nova Fátima e Rio do Meio foram as localidades mais atingidas em Santa Rosa de Lima.

Em Rio Fortuna, os maiores estragos ocorreram nas comunidades de Barra do Rio Chapéu, Salto do Rio Chapéu, Rio dos Bugres, Rio Chapéu, Rio Areão e Rio Facão. As estradas também em péssimo estado. Nas duas cidades, produtores rurais registraram perdas e várias comunidades ficaram o fim de semana isoladas por conta da destruição dos acessos.

Ainda no Vale, o município de São Ludgero continua em situação de emergência devido às chuvas, ocorridas há dez dias. O relatório ainda não foi completado, mas estima-se um prejuízo na ordem de R$ 1 milhão.