Zahyra Mattar
Tubarão

A chuva incessante em Santa Catarina provocou transtornos também em Tubarão e região. Na Cidade Azul, várias ruas ficaram alagadas. O bairro mais atingido foi Oficinas. A avenida Pedro Zapellini ficou completamente embaixo d’água no sábado. As obras de pavimentação, em alguns trechos ainda sem o sistema de drenagem adequado, não suportaram a quantidade de água.

Apesar disso, nenhum morador teve a casa invadida pela água. No Corpo de Bombeiros, nenhum ocorrência relativa a isso foi registrada. Em outros pontos comuns de alagamento – caso da avenida Padre Geraldo Spettmann (da rodoviária), uma lâmina chegou a cobrir a pista, porém, não houve interdição do tráfego de veículos. No bairro Recife, onde também é comum este tipo de ocorrência, a limpeza das valas e bocas-de-lobo minimizou os efeitos da chuva. O mesmo ocorreu no bairro Dehon, nas proximidades da Unisul. Alguns pontos ficaram cheios, mas não a ponto de interditar completamente as ruas.

Já no bairro Monte Castelo, a baixada da rua Hermínio de Menezes ficou inundada. Uma equipe da Polícia Militar, que fazia a ronda no local, precisou acionar um guincho. “No lugar onde alagou tem uma boca de lobo, mas provavelmente está entupida. Sempre que chove assim, não dá para passar com o carro”, lamenta o morador da rua, Rangel Campos Machado.

Chuva alaga BR-101
A chuva provocou alagamentos entre os quilômetros 335 e 336 da BR-101, em Tubarão. O tráfego de veículos no sentido sul-norte ficou interditado desde às 15 horas de sábado e apenas caminhões conseguiam passar pelo local. Aproximadamente às 18 horas, até mesmo os caminhões precisaram parar. Neste horário, havia quase um metro de altura de água sobre a pista.

Para evitar a formação de filas no trecho, que segue em obras de duplicação, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) desviou o trânsito de carros de passeio por dentro da cidade. O tráfego foi totalmente liberado somente durante a madrugada de ontem, por volta das 3 horas.