Foto: Bertoldo Kerchner Weber/Divulgação/Notisul

Assembleia geral da Cegero definirá os novos membros do Conselho de Administração para 2017/2020. Inscrição da chapa encerra na próxima sexta-feira

São Ludgero

O bancário Francisco Niehues Neto, o Chico, confirmou sua candidatura à presidência da Cooperativa de Eletricidade de São Ludgero (Cegero), ao lado do empresário Valentim Baschirotto, que se candidatou à vice-presidente. A Assembleia Geral Ordinária da cooperativa está marcada para o dia 18 de março, em terceira chamada realizada às 15 horas, na Associação Social e Recreativa Cegero, no bairro Divina Providência.

Na pauta estão a apresentação do balanço patrimonial, plano de investimentos, além da eleição e posse dos membros do Conselho de Administração para 2017/2020, Conselho Fiscal para 2017, e delegados representantes junto à Federação das Cooperativas de Energia do Estado de Santa Catarina (Fecoerusc) para o período de 2017/2021.

Chico e Valentim informaram que até amanhã pretendem concluir a relação de nomes que irão compor a chapa e, na próxima sexta-feira, deve ser feita a inscrição oficial. “Vamos realizar uma gestão técnica, dar continuidade à regulação e aproveitar ao máximo o potencial dos funcionários”, pretende o candidato à presidência. Chico conta que apreendeu sobre o sistema cooperativista com seu pai, Danilo Niehues, durante os quase 33 anos que atua na presidência. Já o candidato à vice-presidente acrescenta que as decisões serão democráticas com vez e voz para os membros que irão compor os conselhos administrativo e fiscal. “Queremos ver a Cegero seguindo firme e orgulhando os associados. Seriedade, honestidade e transparência prevalecerão em nossa gestão”, garante.


Após 32 anos na presidência, Danilo Niehues não disputa eleição

“Estou feliz por tudo que foi possível construir em mais de três décadas com os sócios, funcionários, conselheiros e membros das diretorias”. Com esta declaração, o atual presidente da Cegero, Danilo Niehues, aos 83 anos e quase 33 como presidente, decidiu, com o apoio da família, encerrar sua atuação no sistema cooperativista de forma mais efetiva.

Em 24 de março de 1979, Danilo assumiu a presidência pela primeira vez. Durante a gestão, o presidente enfrentou inúmeras dificuldades com a falta de recursos. Ele relembra que as próprias famílias auxiliavam nas instalações, ansiosas pela chegada da energia elétrica. “E, foi assim, com o esforço conjunto de todos, que fomos construindo nossa Cegero. Hoje, entrego a cooperativa com uma situação financeira tranquila, preparada para atender o crescimento residencial e industrial, com uma estrutura nova toda equipada, frota de veículos em ótimo estado e ainda deixando um legado de contribuições sociais junto a entidades e associações”, destaca.