Desde o início da pandemia, o município elabora estratégias para tentar prevenir e barrar a disseminação da Covid-19 entre os tubaronenses. Uma das primeiras ações foi a implementação de um posto de atendimento chamado Centro de Triagem, para sinais e sintomas de síndromes respiratórias.

Até o momento mais de seis mil pessoas passaram pelo local, mas você sabe como funciona o serviço e quem pode ter acesso?

Antes mesmo do primeiro caso ser confirmado em Tubarão, os atendimentos da Policlínica Central foram divididos. Na rua Antônio Delpizzo Júnior, fundos da Fundação Municipal de Saúde, estão localizadas as atividades ambulatoriais de urgência.

Na frente, pela entrada da rua Altamiro Guimarães, está o espaço para pacientes que possuem sintomas de doenças respiratórias.

Os serviços acontecem entre 7 e 22 horas, de segunda a sexta-feira, e nos finais de semana e feriados das 7 às 17 horas. Toda a população que reside em Tubarão pode ser atendida pela equipe. Os atendimentos ocorrem por demanda espontânea, de acordo com as pessoas que chegam relatando sinais e sintomas.

Durante os cinco meses de pandemia, 6.323 atendimentos médicos foram realizados no Centro de Triagem, entre pacientes com várias sintomatologias que se referem às síndromes respiratórias.

“Nós queríamos diferenciar o local de atendimento, pois desta maneira evitamos possíveis contaminações entre os pacientes. No centro, atendemos os que têm sintomas, sejam quais forem, que se enquadrem em doenças respiratórias, como a Covid-19. Mas recomendamos sempre que pacientes com sintomas mais graves, de síndromes respiratórias, devem procurar o hospital”, orienta a coordenadora da Atenção Básica, Vanessa Venâncio.

Os profissionais salientam que é preciso estar atento aos sintomas, pois o caso pode se agravar rapidamente. “É importante no início dos sintomas já identificar, notificar e realizar o exame, que precisa ser feito nos primeiros dias. Todo sintoma, mesmo não sendo grave, é importante. Então é necessário a procura por atendimento, ou na Policlínica ou nos postos de saúde, para que a gente avalie e encontre um diagnóstico”, salienta Vanessa.

Contato
Para quem quer esclarecer dúvidas ou receber alguma orientação sobre os sinais e sintomas da doença, deve ligar para o COEMS. Uma equipe técnica está preparada para atender e auxiliar todos os cidadãos pelos telefones: (48) 3621-9618 e/ou 3621-9619. O serviço funciona de segunda a sexta, das 7 às 20 horas, e sábados e feriados, das 7 às 17 horas.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul