Wagner da Silva
São Ludgero

A retomada das obras de construção do Centro de Multiplouso de São Ludgero dependem apenas do parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o que deve ocorrer em 15 dias. Na última semana, o prefeito Ademir Gesing (PMDB), o Gogo, e o engenheiro Jânio Paladini fecharam um acordo com o proprietário da empreiteira USS, Ademir Serafim, para continuar os trabalhos.

A obra, de três mil metros quadrados e avaliada em aproximadamente R$ 3,25 milhões, foi iniciada no fim de 2009. A previsão para conclusão era 12 meses, mas em janeiro deste ano o serviço foi suspenso após a necessidade de alteração do projeto estrutural.

Segundo o engenheiro civil da empreiteira, Rafael Fornaza, dois motivos ocasionaram a mudança e a consequente elevação do custo da obra: a rede pluvial e a existência de uma rocha no terreno. “Mudanças estruturais para reforçar os pilares foram necessárias para garantir a segurança da estrutura. E isto não foi assimilado pela equipe da prefeitura, que suspendeu as atividades”, lamenta Fornaza.

Ele explica ainda que a USS teve prejuízos com a paralisação dos trabalhos, mas garante que este custo não será repassado à administração. “Eles contrataram uma assessoria técnica que confirmou a necessidade das mudanças proposta por nós. Os problemas foram corrigidos e o que queremos é retomar e concluir do Centro de Multiplouso o mais breve possível”, destaca o engenheiro.