Priscila Alano
Tubarão

Os funcionários da Celesc desistiram da greve prevista para ter iniciado esta semana. A suspensão da paralisação deu-se em função de Derly Anunciação ter sido eleito como o novo presidente do conselho de administração da estatal nesta sexta-feira.

Com isso, explica o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica do Sul de Santa Catarina (Sintresc), Henri Machado Claudino, o movimento perdeu o sentido porque o objetivo principal do protesto foi alcançado. Nossa luta é para manter a empresa pública. Sem a interferência dos acionistas minoritários, que têm interesses privados”, sublinha Henri.
Derly Anunciação é secretário estadual de comunicação e foi um dos nomes indicados pelo governo do estado para o cargo. O novo presidente recebeu oito votos, dos 13 membros que compõe o conselho.

Outro nome indicado para assumir a presidência era o do empresário Lírio Parisotto, um dos acionistas minoritários da Celesc (tem 12% das ações). A ameaça de greve dos empregados da estatal era justamente para que ele não fosse o eleito.

Servidores da saúde
estão em estado de greve

Os funcionários estaduais da saúde estão em estado de greve nesta sexta-feira. A proposta da categoria é incorporar o abono de 16,78% para todos os servidores da categoria. Em reunião entre os secretários da fazenda, da administração e representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviço de Saúde Privado e Público Estadual (SindSaúde), o governo acatou a proposta dos trabalhadores.

Agora, os gestores estudam, junto à procuradoria geral do estado, para a elaboração do projeto de lei de incorporação do abono. A previsão é que a matéria seja encaminhada à assembleia até o dia 3 de junho. A estimativa é que o abono tenha um impacto de R$ 40 milhões na folha salarial do estado. A proposta inicial do governo era conceder o reajuste apenas para os funcionários de nível superior, que não foi aceita pela categoria.