Bertoldo Weber
São Ludgero

Com a energia no limite há muito tempo e preocupada com o desenvolvimento de São Ludgero, a Cooperativa de Eletricidade de São Ludgero (Cegero) investe aproximadamente R$ 6,6 milhões para a construção de uma subestação. O presidente Danilo Niehues fala da obra, discrimina investimentos e comemora o abastecimento com energia para mais de 20 anos.

Serão investidos R$ 4.654.000,00 na subestação de 138 KV, com transformador de 20/26 MVA, feito doação a Celesc de R$ 1.574.325,19 e terraplanagem, R$ 62.248,53.
A Cegero investiu R$ 315 mil na compra do terreno. Ou seja, o total será de R$ 6,6 milhões.

“São investimentos que garantirão energia para a cidade continuar a se desenvolver”, ressalta. A empresa contratada para construir a subestação é a Santa Rita, de Florianópolis. “O contrato está assinado e aguardamos a autorização da Fatma para iniciar a terraplanagem. A previsão de conclusão é para dezembro”, reforça Danilo. Atualmente, o consumo médio da Cegero é de 15 megawatts/mês.

Nas próximas semanas, está previsto o início da construção da rede de transmissão pelo governo do estado e a Celesc. “O governo fará a licitação por carta-convite e será mais rápido. Pelo menos, é a informação que temos”, enfatiza. A construção da subestação será feita não só com investimentos da Cegero, mas da Cerbranorte e usinas em construção, como a Povoamento, Santa Rosa, Rio do Meio, Nova Fátima, Rio Fortuna, Capivari e São Ludgero.

“Nossa parte deixaremos em funcionamento e o contrato com a Santa Rita prevê realmente isso. Faremos tudo com recursos próprios, sem pegar nenhum tipo de financiamento”, acrescenta Danilo.
O terreno onde será construída a subestação está localizado na rodovia SC-438 entre São Ludgero e Braço do Norte.