Membros  do  movimento  escoteiro  de  Santa  Catarina  realizam,  durante  essa semana,  atividades  alusivas  ao  Dia  do  Escoteiro,  celebrado  em  23  de  abril.  Em todas as regiões geográficas do estado, grupos promovem ações diferenciadas para fortalecer  os  princípios  do  escotismo  e  valorizar  as  comunidades  que  possuem unidades  escoteiras.  A  data  de  23  de  abril  foi  escolhida  pelo  fundador  do movimento escoteiro, o britânico Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, numa homenagem a Jorge da Capadócia, que lutou contra o mal e, simbolicamente, é mostrado vencendo o dragão.

De  acordo  com  o  presidente  dos  Escoteiros  de  Santa  Caarina, Narcizo  Safério Giraldi, é exatamente a maneira, pela qual um escoteiro deve enfrentar um perigo ou uma dificuldade, por maior ou mais assustadora que pareça. “Como diria nosso fundador, ‘se enfrentar a situação ousada e confiantemente, usando toda a sua força para superá-la, a probabilidade é que se saia bem’. É assim que desejamos lembrar o Dia do Escoteiro, com a inspiração do Baden-Powell e com o resultado do escotismo nas sociedades, que é o de construir um mundo melhor”, disse.

Em  Santa  Catarina,  existem  134  instituições  escoteiras,  resultado  do  trabalho incessante para levar os benefícios do escotismo ao número maior de crianças e jovens. “Pretendemos chegar em 2023 com 23 mil membros, em Santa Catarina, número que representa mais pessoas envolvidas em ajudar ao próximo, ser melhor na família, na escola, com os amigos e, como consequência, ter comunidades mais humanizadas e harmônicas, alicerçadas no caráter e nos bons costumes”, reforçou Giraldi.

Ser escoteiro é estar sempre pronto para lutar por um mundo melhor a começar pelo local onde vive.   É   ser   corajoso,   determinado,   prestativo,   organizado, disciplinado, respeitar a natureza e o meio onde vive, possuir bom caráter e sem exemplo positivo para os demais.  O escotismo foi fundado em 1907, por Baden-Powell,  na  Inglaterra.  É  um  movimento  mundial,  educacional,  voluntariado, apartidário, sem fins lucrativos. A sua proposta é o desenvolvimento do jovem, por meio de um sistema de valores que prioriza a honra, baseado na Promessa e na 

Lei escoteira, e através da prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre, faz com que o jovem assuma seu próprio crescimento, tornando-se um exemplo de fraternidade,  lealdade,  altruísmo,  responsabilidade,  respeito  e  disciplina.  Os princípios do escotismo são de dever com Deus, com o próximo e consigo mesmo.

O Método Escoteiro de autoeducação é um sistema de progressão, cuja intenção é estimular que cada jovem desenvolva suas capacidades e seus interesses. Ele faz isso colocando desafios a serem superados, aventuras, incentivando a explorar, a descobrir, a experimentar, a inventar e a criar a capacidade de achar soluções, mas sempre respeitando individualmente, suas barreiras.