Dois jogadores de poker de Santa Catarina estão dando show nos torneios online nos últimos meses: Bruno Volkmann e Belarmino de Souza. E os bons resultados têm chamado a atenção do cenário mundial, pois ambos já figuram entre os dez melhores do ranking do Pocket Fives, que é um dos principais do planeta quando o assunto é poker online.

Com 9.715 pontos, Bruno Volkmann aparece na 7ª colocação. Já Belarmino de Souza é o 9º, com 9.137 pontos. No Brasil, eles só ficam atrás do capixaba Brunno Botteon (2º do mundo) e do paranaense Yuri Martins (6º). O país é o recordista entre competidores no top 10 deste que está entre os esportes que mais crescem por aqui. O líder é o britânico Conor Beresford, com 14.190 pontos.

O ranking é baseado nos resultados dos principais torneios e cash games organizados pelos maiores sites de poker do planeta, com base no prestígio das competições e também no retorno financeiro que as partidas proporcionam aos jogadores.

Volkmann: trajetória sólida no poker

Foto: Divulgação/partypoker

Bruno Volkmann é um dos nomes mais conhecidos do poker nacional na década. No cenário ao vivo, ele se notabilizou por grandes resultados como o título do Brazilian Series of Poker em 2019 e o vice-campeonato do partypoker MILLIONS disputado no Rio de Janeiro no mesmo ano. O jogador já faturou cerca de US$ 897 mil (mais de R$ 5 milhões na cotação atual) em torneios ao vivo, o que o coloca entre os 25 mais premiados da história do poker nacional.

Porém, seus ganhos no cenário online são ainda maiores. O catarinense de Blumenau já ganhou mais de US$ 7 milhões (cerca de R$ 39 milhões) desde 2010, o que também o coloca entre os mais bem-sucedidos do poker online nacional. Ele já acumula mais de 191 títulos e 117 vices

Um dos grandes resultados recentes de Volkmann foi a conquista do WPT 6-Max Mini Championship, em agosto, quando levou pra casa a premiação de US$ 121 mil e colocou seu nome entre os campeões do renomado World Poker Tour.

Belarmino: juventude à prova

Foto: Mundo Poker

Já Belarmino de Souza é um dos mais promissores jogadores da nova geração. Com apenas 20 anos, ele se coloca entre os destaques nacionais tendo faturado mais de US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 8,4 milhões) desde 2018 em jogos online de poker.

Ele vem impressionando em 2020 e faturou recentemente suas duas maiores premiações de carreira na versão digital do World Series of Poker, levando mais de US$ 400 mil nos eventos #44 e #35, conquistando o segundo e terceiro lugar, respectivamente.

No cenário ao vivo, Belarmino também já obteve bons resultados neste ano, tendo ficado em segundo lugar no BSOP Brasília e no KSOP Rio de Janeiro, ambos disputados em fevereiro.

Apesar da juventude, Belarmino de Souza já tem certa bagagem no poker, praticando o esporte da mente desde os 10 anos de idade. O exemplo vem de casa: ele é irmão mais novo de Affif Prado, campeão do BSOP em 2017 e integrante da seleção catarinense campeã do Brasileiro por Equipes em 2016, além de outras conquistas.

Outros destaques de Santa Catarina

Foto: Neil Stoddart/Divulgação

Apesar de Bruno Volkmann e Belarmino de Souza serem os grandes nomes do poker catarinense na atualidade, a lista de bons jogadores representando bem o estado nas mesas online do esporte da mente mais praticado do planeta é grande. Há outros grinders que também integram o top 100 mundial da Pocket Fives.

Um deles é Fellipe Drapichinski, atual número 27 do mundo, que já se aproxima da marca de US$ 3 milhões em premiações na carreira online. Com 7.104 pontos, ele acumula 105 títulos e 99 vice-campeonatos nos torneios digitais.

Fabiano Kovalski é outro grande representante de Santa Catarina, com números impressionantes em termos de faturamento na carreira: US$ 4,7 milhões em mais de 4 mil cash games. Número 15 do Brasil, e 51 do mundo, Fabiano Kovalski já chegou a ser 11º colocado no ranking mundial em 2019.

Vale também destacar Kelvin Kerber (foto), de Balneário Camboriú, atual número 16 do Brasil, que já ultrapassou a marca de US$ 5 milhões em prêmios ao longo de mais de uma década de atuação no poker online (além de resultados pra lá de consistentes nos torneios presenciais). Assim como Affif Prado, irmão de Belarmino de Souza, Kerber também participou da campanha vitoriosa de Santa Catarina no Brasileiro de Poker por equipes de 2016, torneio organizado pela Confederação Brasileira de Texas Hold’em.

Não é à toa que Santa Catarina é um dos estados mais tradicionais do Brasil quando o assunto é poker, sendo também a terra natal de um dos seis brasileiros campeões do World Series of Poker, Murilo Figueiredo, que levou o bracelete pra casa no ano passado. Com tantos talentos, não é um absurdo imaginar que o próximo campeão mundial também possa sair de Santa Catarina.