São Paulo (SP)

Antonio Nardoni, avô paterno da menina Isabella, disse que Ana Carolina de Oliveira, mãe da criança, mentiu e omitiu informações na entrevista que o Fantástico exibiu domingo. Isabella foi morta em 29 de março após ser espancada, asfixiada e jogada do 6º andar do prédio na Zona Norte de São Paulo, onde fica o apartamento de seu pai, Alexandre Nardoni, e da madrasta, Anna Carolina Jatobá. Ela tinha 5 anos.

Ontem, o pai de Alexandre Nardoni comentou a entrevista dada por Ana Carolina de Oliveira. “Eu entendo que, na primeira parte, ela foi bem. Ela falou da filha. Ela está sofrendo e nós também estamos sofrendo. Mas eu acho que, em um segundo momento, ela mentiu em alguns pontos e omitiu outros pontos”.

O avô de Isabella cita como exemplo a declaração de que Ana Carolina e Alexandre não se falavam. Antonio Nardoni diz que, “ultimamente”, os dois não se falavam, mas que ela teria entrado em contradição na entrevista ao afirmar que soube do ciúme de Anna Carolina Jatobá por meio do próprio pai de Isabella.

Também disse que as duas “entendiam-se” com Jatobá sobre questões relacionadas à menina.
Segundo Antonio Nardoni, Ana Carolina de Oliveira também tinha ciúme de Anna Carolina Jatobá por causa de Alexandre. “A Jatobá tirou o Alexandre dela”, justificou ele, dizendo que, antes disso, as duas eram amigas.

O avô paterno de Isabella também negou que o filho tivesse ameaçado a mãe e a avó materna de morte ao discordar de Ana Carolina porque ela querer matricular a criança em uma escola. “O Alexandre queria que a menina ficasse na nossa casa (dos avós paternos). (…) Ela usava a menina para judiar do Alexandre. Ela não deixava a menina vir aqui em casa”, disse Antonio.