Florianópolis

Pouco depois de pedir demissão do cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública, o ex-juiz federal, Sergio Moro, recebeu o convite do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, (PSL), para integrar o Governo do Estado. Em suas redes sociais, o chefe do poder Executivo catarinense lamentou a saída de Moro do governo federal.

Moisés afirmou que o ex-ministro seria bem-vindo ao Estado. “Brasileiros perdem com a saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Moro é sinônimo de luta contra a corrupção, condição essencial para a construção de um Brasil melhor. Lamento. Seu trabalho sempre foi correto e ético. Agradeço as parcerias com Santa Catarina. Será bem-vindo aqui”, assegurou o governador.

Moro pediu demissão do cargo que ocupava desde janeiro do ano passado, nesta sexta-feira (24), pela manhã. Em uma coletiva de imprensa, ele se mostrou insatisfeito com os rumos que o governo federal tem tomado. O anúncio que deixaria a função ocorreu após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Leite Valeixo, homem de confiança do agora ex-ministro. O ex-juiz pontuou que foi pego de surpresa com a publicação do ato no Diário Oficial.

Conforme Sergio Moro, o maior problema não é a troca do diretor da Polícia Federal, mas o motivo. Na coletiva, o ex-juiz assegurou que a mudança serviria para colher informações sobre relatórios de inteligência.