A agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Capivari de Baixo, localizada na  rua Ernani Cotrin nº 335, no centro, retomou as atividades presenciais de orientação à população nesta terça-feira (14). Os trabalhos no local ocorrem das 8 às 12h. A expectativa é que agendamentos possam ser realizados no local já na próxima semana.

A unidade foi reaberta na última sexta-feira (10). O presidente da Câmara de Vereadores de Capivari de Baixo, Pedro Medeiros Camilo, e os vereadores Bia Alves e Fernando de Oliveira Junior, estiveram no local na reinauguração. Os três parlamentares foram à Brasília, no Distrito Federal, em abril deste ano. Na capital eles se reuniram com o presidente do INSS, José Carlos Oliveira, que garantiu a reabertura da unidade na cidade termelétrica.

Com a reabertura da agência do INSS de Capivari de Baixo, além dos moradores da cidade termelétrica, a população da  Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) também será beneficiada. A reabertura era um pedido constante dos munícipes e daqueles que utilizavam a agência localizada no centro de Capivari de Baixo.

O INSS suspendeu o atendimento presencial na cidade como medida de enfrentamento da epidemia do coronavírus. O objetivo era evitar aglomeração de pessoas. A função do INSS é de executar os benefícios previdenciários previstos no Regime Geral da Previdência Social como: aposentadoria por idade; aposentadoria por invalidez; aposentadoria por tempo de contribuição; aposentadoria especial; auxílio-doença; auxílio-acidente; auxílio-reclusão; pensão por morte, pensão especial (Síndrome da Talidomida); salário maternidade e salário família. No país, existem mais de 1.5 mil agências da Previdência Social.

O Instituto Nacional do Seguro Social foi criado em 1990 a partir da junção de outros dois órgãos: o Instituto de Administração Financeira da Previdência e Assistência Social (IAPAS) e o Instituto Nacional de Previdência Social (INPS). Em 2017, por exemplo, o RGPS abrangia mais de 50 milhões de pessoas, entre empregadores, empregados assalariados, domésticos, autônomos, contribuintes individuais e trabalhadores rurais. Aproximadamente 33 milhões de beneficiários segundo o INSS.