Capivari de Baixo

Uma curiosa cena de companheirismo chamou a atenção de moradores do bairro Trindade, em  Florianópolis no início desta semana. Um cachorro da raça Husky siberiano passou o dia inteiro na janela do apartamento, onde morava com o seu tutor, Diego Dal Bosco Bisotto, o Duca, de 29 anos. O cão Jubileu aguardava por Diego desde sábado à noite. Porém, o proprietário do animal não voltou mais para casa. O jovem foi baleado na cabeça em frente ao estacionamento onde trabalhava como manobrista na capital.

Após a morte de Duca, já na segunda-feira, o cão Jubileu voltou para a casa de seu antigo tutor, em Capivari de Baixo, Alexandre Paiva. “Soube do falecimento do Diego na segunda-feira. Conversei com os familiares e como tenho alguns cachorros da raça, foi resolvido que deveria trazer o Jubileu para a cidade onde moro”, expõe.

Alexandre conta que há alguns anos morou em Florianópolis e por um tempo dividiu apartamento com o amigo Diego, que era natural de Caçador. “ Sempre tive cães desta raça e o Duca gostava muito. Quando já não dividíamos mais o apartamento falei para ele que queria dar um animalzinho recém-nascido, mas a resposta foi que não era o momento. Há 1 ano e um mês falei do nascimento da penúltima cria e quis dar um cão para o meu amigo. Nos vimos pela última vez há aproximadamente 11 meses, quando deixei o Jubileu com ele”, lembra.

Segundo Alexandre, ‘Jubileu’, foi em alusão ao corvo do desenho animado Pica-Pau. Ele conta que atualmente possui o cão Jubileu e outros seis cães com idade entre 1 a 6 anos. “São cães muito tranquilos. Há 27 anos tenho animais desta raça. O pai do Jubileu, o Soneca, de 6 anos, é cão terapeuta é um animal muito dócil. Recentemente nasceu uma ninhada, mas em breve eles irão para outras residências”, finaliza.