#Pracegover Na foto, cão aparece em uma câmera enquanto toca a campainha
Foto: South West News Service (SWNS)/ Divulgação

Nos Estados Unidos um cão de 1 ano e meio fugiu de casa durante 8 horas e quando voltou já era madrugada. E para não ficar na rua, tocou a campainha para avisar que havia chegado! O caso aconteceu no final de junho deste ano, em Greenville, uma cidade de 60 mil habitantes situada na costa leste dos EUA, na Carolina do Sul. A história foi contada pelo South West News Service (SWNS) e ganhou o mundo.

De acordo com a tutora Mary Lynn, Rajah ficou atormentado com o barulho dos fogos de artifício. Sumiu no final da tarde de 26 de junho e permaneceu pelas ruas até às 3 da madrugada do dia 27. “Percebi que a vizinha estava soltando fogos de artifício e logo imaginei que os cães se assustaria. Fui ao quintal da casa, mas encontrei apenas o outro cachorro da família”.

Ela e o marido Ryan Lynn fizeram uma publicação no Facebook, percorreram de carro as ruas do bairro, pediram ajuda de vizinhos e amigos e nada. Foram quase oito horas de buscas. Quando o casal voltou para casa, começou a anotar os números de telefone dos abrigos de cães de Greenville para ligar na manhã seguinte em busca de informações. Foi quando a campainha tocou.

Eles correram na certeza de ser alguém com notícias de Rajah, acionaram o monitor da câmera de segurança e quando viram as imagens era o cão pedindo para entrar. De acordo com o casal, Rajah estava aflito e saltava de felicidade. “Além de tocar a campainha, Rajah colocava-se em frente à câmera de segurança, mostrando a face para ser identificado” disse o casal.

Mary disse à reportagem da SWNS não ter ideia de como Rajah aprendeu a tocar a campainha, já que nunca foi ensinado e não tem o costume de sair para a varanda e o jardim da casa.

“A cerca em frente à casa é baixa, os cães nunca ficam no jardim sozinhos e, quando saem pela porta da sala e a varanda, é para embarcar no carro – normalmente, para ir ao veterinário ou a um passeio. Rajah nunca deve nem sequer ter visto alguém tocar a campainha ou posicionar o a face para identificação”.

Ao portal SWNS, o casal Lynn disse não ter ideia dos locais por onde Rajah passou. Eles contaram que o pet voltou para casa sujo, com alguns espinhos enroscados no pelo, mas não se machucou durante a aventura. Aparentemente, depois do medo dos fogos, Rajah acabou se divertindo, brincando de ser “born to be free” (Nascido para ser livre).

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul