O cantor e compositor de Tubarão, Murilo Ribeiro, lançou nesta terça-feira (26), o seu mais novo álbum musical. Composto por oito faixas, o artista divulgou o ‘Sereno’. Murilo é um apaixonado por música. Há quase dez anos, ele tem intensificado os seus estudos na Música Popular Brasileira.

Ao longo das oito faixas, o disco mostra o artista em toda a sua versatilidade como autor. No álbum, ele aposta na música folk. “O CD é composto por 8 músicas. As faixas 6 e 8 são poemas harmonizados. Quase todas as canções são de minha autoria, com exceção da faixa, a Pachamama, que também é de autoria do Raul Silter, grande artista da região. A faixa 8, O homem duplicado, é uma poesia de Dijjy Samsa”, explica.

O artista tubaronense se considera um músico, compositor experimentando texturas do estilo folk, contudo, não impõe rótulos. Sobre este novo trabalho, ele destaca que o ‘Sereno’ é a articulação de um processo, a reconstrução da sua própria linguagem e a desconstrução do ídolo. “Como admirador de Manoel de Barros, tentei trazer meus sentimentos – decorrentes da vivência de cidadão comum – a nível de brinquedo, tudo que tenho aprendido com as pequenezas e com trocas pessoais. Portanto, Sereno retrata ‘ser’ e não ‘ter’”, assegura.

Murilo Ribeiro, é aquele se pode considerar artista desde sempre. A sua vocação para a música surgiu ainda na infância. Antes de se apresentar como cantor, o jovem já exibia o seu talento publicamente como compositor. Com 26 anos, ele toca violão desde os 5 anos. Segundo o cantor, as suas canções falam em sua maioria do amor, porém de forma livre.

Em 2016, o jovem de Tubarão lançou o EP intitulado de ‘ Amoreci’. “Tentei contar um pouco sobre a fase em que me encontrava, sobre como é difícil para um jovem se olhar no espelho e decidir dar o primeiro passo em busca do amadurecimento. Temos dificuldade para se amar e, ao meu ver, mais ainda para amar o outro. Sufocamos ao invés de amar, mas o amor nunca foi gaiola”, afirma.