Zahyra Mattar
Tubarão

A transformação do campus da Unisul em Tubarão começou este ano, quando a universidade começou a colocar em prática o Plano Diretor elaborado para a instituição. Mesmo que as obras sejam aparentes, é difícil mensurar no que o campus será transformado nos próximos cinco anos.

Um das maiores expectativas é quanto ao prédio sede. A construção histórica foi tombada por um decreto municipal em 2006. A idéia da manobra era dar outra destinação ao prédio que não fosse o acadêmico e o administrativo, exatamente no que é usado hoje. Foi então que se criou o Centro Artístico Cultura.

A coordenadora de projetos e eventos da Unisul, Valdézia Pereira, também parte integrante da equipe responsável pela transformação do prédio histórico em um reduto das artes, explica que a intenção era abranger todos os setores da cultura para realmente promover este setor no município. A prioridade, segundo ela, ainda corrobora com o princípio principal do Plano Diretor da Unisul: a universidade é da comunidade e precisar “ser feita” para ela.

Sem contar todos os segredos para não estragar a surpresa, Valdézia pincela algumas das novidades que começarão a ser idealizadas em breve, assim que a capitalização dos recursos estiver terminada. O prédio histórico é como se fosse um ‘h’. Do lado esquerdo (para quem olha a construção de frente, com as costas voltadas para o Rio Tubarão) será o Núcleo de Ação Educativa, com salas de aulas e apoio pedagógico.

Do lado direito, será feito o Núcleo de Preservação, Difusão e Criação Cultural. Neste local, estarão abrigados o Centro de Arqueologia, o Arquivo Histórico, o Núcleo de Criação (que aglomerará uma sala de audição para o Coral Universitário, um minianfiteatro e uma sala de dança) e o Núcleo Tecnológico.

O “miolo” do prédio sede (onde hoje é a reitoria) ainda é um segredo guardado a sete chaves. “Existe uma proposta de doação de um acervo magnífico. É composto de porcelanas, obras sacras e telas de artistas renomados do Brasil e do mundo. É de um colecionador carioca que nos procurou para doar tudo para a universidade”, valoriza, sem contar mais detalhes.