A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, iniciada em todo o estado de Santa Catarina no dia 23 de março, foi prorrogada até o dia 5 de junho. Além disso, o Dia D de mobilização nacional, que ocorreria no próximo sábado, 9, foi cancelado. Com essas alterações, a terceira e última fase da campanha começará na próxima segunda-feira, 11, e será dividida em duas etapas.

De 11 a 17 de maio, serão vacinadas crianças de 6 meses a menores de 6 anos; pessoas com deficiência; gestantes, e puérperas até 45 dias. De 18 de maio a 5 de junho, serão imunizados adultos de 55 a 59 anos e professores das escolas públicas e privadas.

A decisão de prorrogar a campanha por mais duas semanas e cancelar o Dia D foi tomada pelo Ministério da Saúde (MS) em função da atual pandemia do coronavírus e das dificuldades técnicas, científicas e logísticas encontradas neste momento.

A gerente de imunização da secretaria de saúde de Santa Catarina, Lia Quaresma Coimbra, reforça a importância da vacinação. “A vacina contra a gripe não imuniza a população dos grupos prioritários contra o coronavírus, mas ajuda no diagnóstico da Covid-19, tendo em vista que os sintomas das duas doenças são bem parecidos”, esclarece.

Para evitar aglomerações nos postos de vacinação durante a Campanha, o Estado recomendou que os 295 municípios catarinenses adotassem medidas de higiene e prevenção, como descentralização da vacinação, disponibilização de álcool em gel para utilização dos profissionais da saúde e da população, máscaras para quem apresentar algum sintoma gripal e ampliação do horário de atendimento para que não haja aglomeração nos postos. Com base nisso, os municípios desenvolveram estratégias próprias como, por exemplo, vacinação em domicílio, praças, escolas, drive-thru, entre outras.
Foto: Mauricio Vieira / Arquivo / Secom