Água e comida estão entre os itens de maior necessidade neste momento
Água e comida estão entre os itens de maior necessidade neste momento

 

Capivari de Baixo
 
O povo catarinense, de norte a sul, de leste a oeste, sabe bem o sofrimento que a população da região serrana do Rio de Janeiro tem passado desde a última quarta-feira, em virtude das chuvas. O estado Barriga-Verde já passou por inúmeras inundações, deslizamentos, cidades ficaram destruídas. Por pouco não foram disseminadas. Um exemplo é Tubarão, que praticamente desapareceu do mapa em 1974. Mas cá estamos!
 
Nas horas de aperto, não importa de onde a ajuda venha, o importante é que chegue. Por isso, vários órgãos catarinenses organizam campanhas de doação às vítimas. Em Capivari de Baixo, a iniciativa partiu da prefeitura.
 
A secretaria de assistência social iniciou ontem uma campanha de arrecadação de donativos. As prioridades agora são as doações de água, alimentos, material de limpeza e itens de higiene pessoal, como sabonetes, pastas de dente, fraldas descartáveis e absorventes.
As doações devem ser levadas à sede da secretaria. O endereço está no quadro abaixo, assim como os dos outros órgãos da região que recebem donativos.
 
Sistema de alerta será criado
A tragédia ocorrida na região serrana do Rio de Janeiro serviu de lição para o governo, que anunciou ontem a criação do Sistema Nacional de Prevenção e Alerta de Desastres Naturais.
As ações serão implantadas de forma gradual e a expectativa é que, em quatro anos, o sistema de defesa e alerta esteja concluído. A montagem do sistema ocorrerá com a modernização dos equipamentos meteorológicos, como radares e pluviômetros, para tornar mais eficiente a capacidade de prevenção de fenômenos climáticos, como chuvas fortes, e com mecanismos de alerta para a população de áreas de risco.
Também será feito um levantamento geofísico para identificar as áreas de risco no país.
Hoje, estima-se que haja cerca de 500 áreas com perigo de deslizamento de terra e 300 sujeitas a inundações. É projetado que cinco milhões de pessoas morem em locais com este tipo de problema.
 
Onde doar na região
♦ Corpo de Bombeiros
• Tubarão – Avenida Patrício Lima, bairro Humaitá (3621-6300).
• Capivari de Baixo – Rua José Anastácio Teixeira, bairro Alvorada (3623-5357).
• Braço do Norte – Rua Osvaldo Westphal, Centro (3658-4108).
• Laguna – Rua Saul Ulyssea, Mar Grosso (3647-0411).
• Imbituba – Avenida Manoel Florentino Machado, Centro (3255-1183).
• Garopaba – Rodovia SC-434, Km 3, bairro Palhocinha (3254-1130).
 
♦ Sistema Nacional de Emprego (Sine)
• Braço do Norte – Rua Felipe Schmidt, Centro (3658-2913).
• Garopaba – Rodovia GRP, Centro (3254-8211).
• Imbituba – Avenida Irineu Bornhausen, Centro (3255-1529).
• Laguna – Praça República Juliana, Centro (3644-1122).
• Capivari de Baixo – Rua João Hernesto Ramos , Centro (3623-1415).
• Gravatal – Rodovia SC-438 , km 199 (3648-2714).
• Jaguaruna – Avenida Duque de Caxias, Centro (3624-1222).
• Orleans – Praça Celso Ramos, Centro (3466-0659).
• Tubarão – Rua Coronel Cabral, Centro (3626-1741).
 
♦ Polícia Rodoviária Federal
• BR-101, KM 341 (3622-0918)
 
♦ Prefeitura de Capivari de Baixo
• Secretaria de assistência social: rua Monteiro Lobato, Centro (3621-4413)
 
Números da tragédia
♦ Subiu para 655 o número de mortos na tragédia provocada pelas chuvas e por avalanches de terra na região serrana do Rio de Janeiro na semana passada. 
♦ Nova Friburgo continua com o maior número de mortos: 302. O município de Teresópolis tem o segundo maior número de mortes: 276. Petrópolis tem 58 e Sumidouro, 19.
♦ Há 1.970 desabrigados e 3.220 desalojados em Nova Friburgo; 1.280 desabrigados e 960 desalojados em Teresópolis; e 2.800 desabrigados e 3.600 desalojados em Petrópolis.